Página inicial > Modernidade > Eudoro de Sousa (MHM:144-145) – símbolos

Eudoro de Sousa (MHM:144-145) – símbolos

quarta-feira 9 de fevereiro de 2022

      

Símbolos estão ou são, na trans-objetividade a que acedemos, transpondo o limite-liminar da objetividade, como sémata, sinais significativos de um convite insistente para passar do último horizonte   do trans-objetivo para além do primeiro horizonte da Realidade  . Outra metamorfose! Talvez a derradeira. Antes, fora a de nos desvestirmos da condição de privilegiado sujeito de todo o mundo objetivo, para entrar no outro mundo em que já não podemos desempenhar o papel de sujeito, do sujeito que já não somos; por isso, na verdade  , numa verdade que [144] sempre permanece verdadeira, representamos papel, sem saber que o representamos. É certo que, na objetividade, se dava o mesmo — representávamos, sem sabê-lo, o papel que o Diabo   nos atribuiu no drama   da objetivação coisificante. [EudoroMito:144-145]