Página inicial > Glossário > educação

educação

domingo 17 de outubro de 2021

Fala-se, então, em «desenvolvimento» — mas impropriamente —, pois uma criança desenvolvida, isto é, retirada uma e outra de suas envolturas, mais criança nos parece; assim os adultos. O tal desenvolvimento é mister do educador, se por «educação» se entender o que a palavra diz: a ação de «e-duzir»; ou conduzir para fora de si a criança que o é. Por outras palavras: destruí-la, como criança, para reconstruí-la, como adulto. A educação é isso, e dolorosamente concordamos em que tenha de ser isso, num Mundo que pertence a quem trabalha para fazer «coisas», e não a quem joga com «coisas» que deixam de o ser por virtude própria do jogo. [EudoroMito:101]


A educação, essa, por de mais [103] apressada no demolir todas as virtualidades da criança, deixando de pé só as poucas de que o adulto se faz, porque o modelo é ele, porque é ele o arquétipo daquela imitação que já Aristóteles propunha como o motor de todo o aprendizado (este filósofo não pôde escutar da boca de Goethe   que o gênio é a criança que conseguiu fugir à escola); os mestres do aprendizado, da educação ou do que quer que se chame do mister de preparar artífices e profissionais úteis, que se vão somando a outros que já o são, mal se apercebem de que o trabalho é a cruz do ócio criador e inventivo, ou seja, da inutilidade, que também se vai somando com o esbanjamento de uma Natureza a que, certamente, não foi dado o discernir entre o que é útil e inútil (claro que muito bem sabemos que, sem a ideia de utilidade, não haveria ecologia); e, enfim, aí temos o trabalho ao serviço do «desenvolvimento», a outra cruz, dependurados da qual todos nós podemos morrer, mas sem a resignação de Quem aceitou e assumiu a morte, por transbordante amor à nossa vida. O Diabo, portanto, é o Inimigo da Disponibilidade, do que, afinal, é princípio, elemento vital, causa eficiente (que não olha para eficiência nenhuma) do que é desumanidade para o «homem-humano», isto é, da sua irresignação diante de quaisquer limites ou, ainda, do seu ilimitado ímpeto de os transpor a todos, a tanto custo passando da Objetividade à Realidade. [EudoroMito:103-104]
LÉXICO: educação