Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Tratado 12 Traité 12 Tractate 12 Enéada II,4 Enéada II, 4 Ennead II,4 Ennead (...)

Tratado 12
Traité 12
Tractate 12
Enéada II,4
Enéada II, 4
Ennead II,4
Ennead II, 4
Ennéades II,4
Ennéades II, 4
II, 4
II,4

PLOTINO   - TRATADO 12 (II, 4) - SOBRE AS DUAS MATÉRIAS

Este tratado é de uma riqueza e de uma complexidade notáveis. Plotino   aí desenvolve uma teoria da matéria que, mesmo inspirada nas especulações de Aristóteles  , de Platão   e dos estoicos, se revela muito original. Sua doutrina está fortemente apresentada e segue um plano rigoroso. Depois de uma breve introdução (cap. 1), Plotino   aborda a questão da matéria inteligível (cap. 2-5) e prossegue com aquela da matéria sensível (cap. 6-16). [Brisson  ]


Capítulo 1: Introdução
  • 1-4. Considera-se em geral a matéria como um substrato e um receptáculo das formas.
  • 4-6. Mas não há entendimento sobre a natureza desta matéria e sobre aquilo que ela recebe.
  • 6-18. Teorias dos estoicos, aristotélicos e platônicos.

Capítulos 2-5: A matéria inteligível.

  • Cap. 2. Objeções contra a matéria inteligível.
  • Cap. 3. Respostas às objeções.
  • Cap. 4. A matéria inteligível existe.
  • Cap 5., 1-23. Sobre a matéria e a forma.
  • Cap5, 24-39. A geração intemporal das Formas.

Capítulos 6-16: A matéria sensível

  • Cap. 6. A matéria sensível existe.
  • Cap. 7. Refutação das teorias pré-platônicas sobre a matéria.
  • Cap. 8. A natureza da matéria sensível.
  • Cap. 9. A quantidade e a grandeza versus a matéria sensível.
  • Cap. 10. Como o Intelecto percebe a matéria.
  • Cap. 11, 1-13. Aporias relativas à noção de uma matéria sem grandeza.
  • Cap. 11, 13 - Cap. 12. Respostas às objeções precedentes.
  • Cap. 13. A matéria versus a qualidade
  • Cap. 14. A matéria e a privação.
  • Cap. 15. A matéria e o ilimitado.
  • Cap. 16. A matéria, a alteridade, a privação e o mal.