Página inicial > Glossário > doxa

doxa

domingo 17 de outubro de 2021

gr. δόξα, dóxa: 1) opinião, 2) juízo. Segundo Jayme Paviani, é uma modalidade de conhecimento considerado inferior ou pseudo-conhecimento na perspectiva platônica. Para Fraile, as artes e as ciências que se ocupam do estudo da natureza, embora necessárias por sua utilidade para a vida prática, não passam da ordem da opinião (doxa), pois se "aplicam ao que sempre está chegando e nunca chega a ser" (Filebo   59a).


Δόξα é, na verdade, uma opinião, mas na medida em que é formada. Trata-se assim de um parecer, o resultado de me parecer a mim, por exemplo, nos diálogos platônicos, passim δοκεῖ μοι. [CaeiroEN  :291 Nota]
Um dos assuntos já discutidos sobre os quais Platão   e Aristóteles   discordam é o papel da razão na percepção dos sentidos. Platão  , será lembrado, afirma que a percepção sensorial pode captar muito pouco sem razão e opinião. Mas Aristóteles   nega a razão e a opinião racional (doxa) aos animais e, portanto, permite um conteúdo muito mais rico à sua percepção sensorial, e concede-lhes também uma faculdade informativa para entender como as coisas aparecem, a fantasia, que, diferentemente de Platão  , ele distingue nitidamente da doxa racional. Nesta controvérsia, os comentadores platonistas tendem a ficar do lado de Platão   e tornam a doxa racional indispensável, pelo menos para o reconhecimento perceptivo. Porém, a pesquisa psicológica moderna favorece a ideia de Aristóteles   de que, muito antes da racionalidade, a criança precisa ver o mundo em relação a si mesma, assim sendo melhor pensar na percepção ela mesma como tendo um conteúdo rico. [SorabjiPC1  ]
Opinion (doxa) has a knowledge [of sensibles] that is free from being passively affected. Perception partakes in a way of this passivity, yet also has a certain cognitivity, insofar as it is seated in the opinionative (doxastikon) [part of the soul] and is illuminated by that, and becomes like reason (logoeides), although irrational in itself. [Proclo  , Comentário ao Timeu   1.248,25-9, SorabjiPC1  :36]
Platão   transformou phantasia em doxa com percepção dos sentidos no Sofista   263e-264d; República   603a. Aristóteles   distinguia doxa como apelo por convicção (pistis) e portanto razões (logos). Os estoicos ofereciam uma distinção diferente onde juízo (krisis) e doxa envolvem dar o assentimento (synkatathesis) da razão à aparência. Alexandre de Afrodísias   estoiciza, dando esta como sua visão. [SorabjiPC1  :61]
LÉXICO: DOXA; doxai; doxologia; doxico