PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Karl Renz : o que experiencio é falso ?

Karl Renz : o que experiencio é falso ?

lundi 16 mars 2020

nossa tradução

Q : Então, tudo o que experiencio é uma falsidade ?

K : Somente para aquele que clama ele ser real, ele experiencia falsidade. Para isto que é Realidade, não existe Realidade nem falsidade. Só existe o-que-você-é. Não resta nenhum definidor que defina falsidade. Não estou falando de você se tornar realidade. A realidade não conhece nenhuma realidade. Mas você pensa que pode conhecer a Realidade por ser ela e por experimentar tudo o mais como falso, você novamente a faz como uma Realidade falsa.

Q : É outra tentativa desesperada de suicídio, mas não funciona ...

K : Nada funciona. Você quer encontrar um lugar de conforto, mas não pode encontrar um e, no entanto, ainda deseja criar um. Você quer repousar e, mesmo que encontre esse repouso, seria um falso repouso.

Q : Então, não há absolutamente nada que você possa fazer ?

K : Você pode fazer o que quiser, mas isso não importa. Por nada disto, você alcança o-que-você-é. E você não tem nada a ganhar. Este negócio de ganhar do fantasma, você não pode parar. É melhor você ser o-que-você-é apesar disto e não por causa do fantasma encontrar repouso e entender alguma coisa. Toda essa entendimento, toda essa descoberta, toda a perda pertence ao objeto? de sonho que é o que você acredita ser. É sempre um perdedor. Até ganhar é perder.

Q : Então, o que fazer ?

K : Tome um gole de café ou olhe para ele [apontando para um visitante]. É tão bom ou ruim quanto qualquer coisa. É inimaginável olhar para ele. [Risos] O-que-você-é está testemunhando tudo. Você tem que testemunhar esse cara para sempre - isso é o inferno. [Riso]

Mas é isso que você é, a testemunha Absoluta testemunhando todos os estados. Você consegue imaginar isso ? Não, você só pode ser isso. Pois a toda-poderosa testemunha absoluta, o Eu absoluto?, é justamente sua natureza?. A natureza disto é ser testemunha absoluta e sonhar infinitas testemunhas testemunhando o que pode ser testemunhado, em qualquer possibilidade.

Mas você nunca pode se tornar isso por qualquer técnica. Mas isto você nunca perdeu. Então, se eu lhe disser que você é a testemunha absoluta de Paulo e o que quer que ele faça, você não precisa imaginar o que ele está fazendo. [Rindo] Graças a Deus, ninguém precisa imaginar isto.

Mas se você me perguntar o que você é ? Então eu digo que a história nunca vai acabar. A história interminável da realidade se realiza de todas as maneiras possíveis. E não há nada para tomar. Não há nada para suportar.

Original

Q : So, all that I experience is a falsity ?

K : Only for the one who claims he is real, he experiences falsity. For that what is Reality, there is neither Reality nor falsity. There’s only what-you-are. There is no definer left who defines falsity. I am? not talking about you becoming reality. Reality doesn’t know any Reality. But you think you can know Reality by being it and by experiencing everything else as false, you again make it as a false Reality.

Q : It’s another desperate attempt for suicide but it doesn’t work…

K : Nothing works. You want to find a place of comfort but you cannot find one and yet you still want to create one. You want to rest and even if you find this rest, it would be a fake rest.

Q : So, there’s absolute nothing that you can do ?

K : You can do whatever but it doesn’t matter?. By none of that you attain what-you-are. And you have nothing to gain. This gaining business of the phantom, you cannot stop. You better be in spite of it what-you-are and not because of the phantom finding rest and understanding something. All that understanding, all that finding, all the losing belongs to the dream object which is what you believe to be. It’s always a loser. Even gaining is losing.

Q : So, what to do ?

K : Have a sip of coffee or look at him [Pointing to a visitor]. It’s as good or bad as anything. It’s unimaginable to look at him. [Laughter] What-you-are is witnessing everything. You have to witness that guy forever - that’s hell. [Laughter]

But that is what-you-are, the Absolute witness witnessing all the states. Can you imagine that ? No, you can only be that. For the almighty absolute witness, the absolute Self, it’s just its nature. The nature of That is being Absolute witness and dreaming infinite witnesses witnessing what can be witnessed, in whatever possibility.

But you can never become that by any technique. But that you never lost. So, if I tell you that you are the absolute witness of Paul and whatever he does, you don’t have to imagine what he’s doing. [Laughing] Thank God no one needs to imagine that.

But if you ask me what you are ? Then I say that story will never end. Never ending story of Reality realizing in all possible ways. And there’s nothing to take. There’s nothing to bear.


Voir en ligne : THE LIES ABOUT TRUTH