Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Empédocle / Empédocles / Empedocles / Εμπεδοκλῆς / Empedoklēs

Empédocle / Empédocles / Empedocles / Εμπεδοκλῆς / Empedoklēs

    

Empédocles (século V aC), filósofo pré-socrático, poeta, engenheiro e medico grego de colônia grega na Sicília.

Destaco dois   estudiosos sobre este pensador: Jean Bollack  , que fez o trabalho   acadêmico de maior erudição e extensão  , sobre o pensamento   de Empédocles, e, por outro lado Peter Kingsley  , que desenvolveu reflexões de muita profundidade e intuição   intelectual.


Pierre Gordon

Empédocles substituiu o Ser   de Parmênides   pelo Sphoerus, que se assemelha singularmente ao ovo do mundo: é o Uno  , o estado   de caos  , com indivisão de todas as coisas, estas se reduzindo, além do mais, a quatro elementos  . A separação   e a organização se operam sob a influência do Amor, e de seu princípio correlativo, a Ira  . — Permanecemos ainda muito próximos das antigas concepções ligadas às cosmogonias criacionistas - liturgia criativa. — Os quatro elementos, a princípio confundidos no Sphoerus, se cindem sob a ação da Ira (é esta que é assim responsável da violência, feita à indivisão inicial). Mas o Amor intervém, e se esforça por restabelecer o estado de indivisão. — De onde provêm os quatro elementos ou «raízes das coisas»? De onde saem o Amor e a Ira? Empédocles nada diz. Não nos enganamos sem dúvida vendo no antigo ritual de acoplamento e de separação como a fonte   de suas ideias. Não esqueçamos que ele se considerava ele mesmo um deus  : «Não sou   mais um homem   mortal  , declara; já sou uma divindade imortal. A todos os meus passos o povo me cerca e me concede marcas   de adoração. E milhares de discípulos me seguem, buscando aprender   a melhor via. Uns implorando a visão   do futuro, outros, sob o desespero   de uma dor   violenta, quereriam ouvir   palavras de conforto e não mais sofre sua pena  ». Lidamos portanto com um Iniciado; ele se lembraria mesmo de suas encarnações sucessivas; foi, garante uma jovem, sarça, pássaro, peixe  . Os ritos   longínquos que se celebravam em sua época (século V aC), sob a forma de mistérios, não lhe eram estranhos. [COSMOGONIAS FILOSÓFICAS]