Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Ibn Arabi / Ibn al-’Arabī / Muhyi-d-dîn ibn ’Arabî

Ibn Arabi / Ibn al-’Arabī / Muhyi-d-dîn ibn ’Arabî

    

« Cheikh al-Akbar » (« o grandíssimo mestre », en arabe), ou encore « Ibn Aflatun » (« o filho   de Platão ») (1165-1240)

OBRA NA INTERNET: LIBRARY GENESIS; ARCHIVE

Site (quase) oficial: IBN ARABI SOCIETY. Associação voltada à divulgação dos trabalhos de e sobre Ibn Arabi.

O sufi Abu Bakr Muhammad   ibn al-Arabi, da tribo   árabe de Hatim at-Tai, nasceu no ano de 560 da hégira (o ano 1165 da era cristã) em Murcia na Andalusia; morreu em 638 (1240 DC) em Damasco. Nos meios esoteristas do Islã intitula-se muhyi-d-din, o "vivificador da religião", e ash-sheikh al-akbar, "o maior mestre". Sua obra doutrinária se impõe por sua profundidade e por sua síntese, da mesma forma que pela força incisiva de certas formulações, que se referem aos aspectos mais elevados do Sufismo. Os livros e os tratados do mestre foram numerosos; a maior parte dentre eles parecem definitivamente perdidos; entre estes que subsistem, os Futuhat al-Makkiyah ("As Revelações de Meca") e os Fusus al-Hikam   ("A Sabedoria dos Profetas") são os mais célebres. A primeira destas duas obras constitui uma espécie de soma das ciências esotéricas; a segunda, é frequentemente considerada como o testamento espiritual do mestre, que a redigiu no ano 627 da hégira (1229 DC) em Damasco.

Apresentamos aqui neste site "A Sabedoria dos Profetas" (Fusus) traduzida por Titus Burckhardt   com nossa versão parcial para o português, juntamente com as inúmeras notas do tradutor e mais algumas a serem retiradas de outras traduções, como a inglesa R. W. J. Austin  , dos comentários de Toshihiko Izutsu  , de William C. Chittick  , de Michel Chodkiewicz   e Claude Addas  , de Charles-André Gilis  , de James Winston Morris  , de Miguel Asín Palacios, e de outros. Para continuar lendo a apresentação de Burckhardt desta obra, cujo primeiro parágrafo (citado acima) apresentou resumidamente seu autor, visite aqui.