Página inicial > Palavras-chave > Termos > apocalipse / αποκάλυψη / revelação / revelatio / tajalli

apocalipse / αποκάλυψη / revelação / revelatio / tajalli

Vivenza  

A Revelação, com muita correção o indica René Guénon, «repousa», quer dizer implica e necessita, nos indivíduos, a existência de faculdades   transcendentes aptas a receber uma comunicação de origem superior. Que estas faculdades sejam nomeadas «intuição  », «inspiração», o importante é ver que elas correspondem todas a mesma função: a capacidade de recepção, pela operação de disposições particulares, de um depósito supra-humano que não é outro senão a «Tradição Primordial». Esta capacidade própria ao homem lhe permite se abrir, no que concerne a «inspiração», à ação do que o cristianismo considera como a ação do Espírito Santo, e para o que é a «intuição intelectual» aos estados superiores do ser.

A Índia dá o nome de «Shruti  », quer dizer «o que é entendido», a esta Revelação, que, segundo a Tradição, está na origem da transmissão do Veda  .

A Shruti é portanto bem mais que um simples conhecimento, ela é o princípio de todos os conhecimentos, «ela é a Luz   direta, que, como a inteligência pura, a qual é é ao mesmo tempo a pura espiritualidade, corresponde ao Sol».

A Revelação é portanto o «Conhecimento» por excelência e definição, é a Luz vinda do alto, é o ensinamento divino, a autêntica «Palavra», a obra do Verbo, posto que ela é precisamente «audição». [Dicionário de René Guénon]