Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Santo Anselmo / Anselmo de Canterbury / Saint Anselm / Anselm of Canterbury (...)

Santo Anselmo / Anselmo de Canterbury / Saint Anselm / Anselm of Canterbury / Saint Anselme / San Anselmo / Anselmo de Aosta / Anselmo de Bec

    

Com Santo Anselmo, arcebispo de Canterbury, inicia-se a plenitude   da Escolástica, já antecipada no movimento   filosófico e teológico cujo centro   havia sido Escoto Erígena. Santo Anselmo (1033-1109) é a figura intelectual mais importante do século XI: representa a primeira tentativa de sintetizar os problemas filosóficos e teológicos da Idade Média, com acentuada base helênica — platônica e neoplatônica —, patrística e, sobretudo, agostiniana. Seus escritos, entre os quais se tornou especialmente famoso o «Proslogion», onde expõe a chamada prova ontológica da existência de Deus  , denunciam uma patente influência de Santo Agostinho  , tanto doutrinalmente como no ardor apaixonado e límpido de seu estilo.

Toda a filosofia de Santo Anselmo recolhe o ensinamento agostiniano: trata-se de conhecer Deus, partindo da alma   humana, da intimidade da mente   que entra em si mesma; é também uma filosofia do homem   interior. E acentua ainda mais insistentemente, se é possível, o momento de desterro, de afastamento   de Deus em que o homem se encontra, e descobre nessa mesma carência radical a prova mais firme   da imortalidade   pessoal do ente   humano. O homem, uma vez mais, é entendido em sua referência essencial a Deus, de quem é imagem, e a quem conhece ao conhecer-se no mais íntimo e verdadeiro de si mesmo  : o homem como espelho   da Divindade.

Sobre Santo Anselmo pode-se consultar o livro de Dornet de Vorges: Saint-Anselme (1901); o de C. de Rémusat: Anselme de Cantorbéry (1854); o de Ch. Pilliatre: La Philosofia de Saint-Anselme, e especialmente os de A. Koyré  : L’ idée de Dieu, dans la philosofia de St-Anselme (1923) e Karl Barth: Anselms Beweis der Existenz Gottes (1931). [Julián Marías — O TEMA DO HOMEM]


Na Internet: Depósito Internet Archive