PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Accueil > Glossário > guna

guna

dimanche 1er mars 2020

Na ontologia do Samkhya, os guna? se apresentam como as qualidades ou os atributos característicos da natureza? primordial (prakrti), princípios (tattva) deles derivados e coisas concretas formadas pela combinação desses princípios. Somente o Espírito (purusa) deles está isento. O guna sempre vai em três e nenhum deles pode ser entendido isoladamente. O termo guna significa originalmente "fio" e cada fragmento da realidade pode ser considerado como uma "trança", onde esses fios estão ligados juntos. Os três guna são sattva (lit . : "aquilo que tem o caráter de ser"), rajas (lit . : "poeira"), tamas (lit : "trevas"). A origem? distante da teoria das qualidades ou atributos da Natureza deve, sem dúvida, ser procurada na antiga tripartição védica do cosmos : céu - espaço intermediário - terra. Nesta cosmologia, o céu representa - e atrai para ele - tudo o que é leve, quente, brilhante. No entanto, o sattva é antes de tudo um princípio de leveza e luminosidade. Pelo contrário, a terra representa o polo do pesado, do frio e do escuro. Entre os dois estende-se a zona atmosférica caracterizada pelo equilíbrio instável de qualidades contrárias (pesado-leve, etc.). A luz? do sol é frequentemente velada por nuvens, o pólen flutuando no ar ou a poeira soprada pelo vento. Este é o domínio dos rajas. [NP NP
Notions philosophiques
AUROUX, Sylvain (dir.). Les Notions philosophiques. Tomes 1 et 2. Paris : PUF, 1990.
]