Página inicial > Glossário > céu

céu

domingo 17 de outubro de 2021

Mais forte e profundo que o dizer filosófico está sempre o mitologema inicial de uma cultura. Nesse início estão os Deuses ou o Deus e os Deuses são Origens. Die Götter sind Ursprung (Kerényi  ). Toda a História tem um prólogo no céu e esse prologos, ou logos primordial e originante, é o céu onde transitam as nuvens evanescentes do ente. Aristóteles   afirmou em uma de suas obras que se houvesse muitos céus haveria muitas espécies de homens e uma polimorfia de mundos. É justamente essa última eventualidade que temos em vista ao transcender o querer-saber do filósofo e o ser para-si de seu saber, em função do princípio submersivo do mitologema. [VFSTM  :133]


gr. ouranos = céu. Princípio gerador nas antigas cosmogonias. Primeiro em contexto filosófico em Anaxímenes  , representado como pressupondo «inúmeros ouranoi que são deuses». A partir daí parcialmente substituída pela noção de uma multiplicidade de esferas celestes que envolvem a terra e transportam o sol, a lua e os planetas, enquanto a última esfera exterior transporta as estrelas fixas.
The heaven which Plotinus   here celebrates as the same with the intelligible world, and the supreme intellect, belongs, accurately speaking, to that divine order which is denominated by the Chaldaean theologists noetos kai noeros, intelligible and at the same time intellectual, and is beautifully unfolded by Proclus   in his fourth book " On the Theology of Plato  ." [Thomas Taylor  ]
LÉXICO: céu; ouranos