Página inicial > Medievo - Renascença > Abade Poimem 3

Abade Poimem 3

domingo 20 de março de 2022

    

Tradução do grego de D. Estevão Bettencourt O.S.B.

31. O Abade José perguntou ao Abade Poimém como se deve jejuar. Respondeu este: «Quero que todos comam diariamente, mas pouco, de modo a não ficarem saciados». O Abade José replicou: «Quando eras jovem, não comias de dois   em dois dias, Abade?» O ancião respondeu: «Sim, e também de três em três, de quatro em quatro dias, e uma vez por semana. Todas essas coisas, os Padres, fortes como eram, as experimentaram, e concluíram que é oportuno comer todos os dias, mas pouco; assim nos entregaram a via regia, porque suave».

32. A respeito do Abade Poimém contavam que, antes de ir para o Oficio, se sentava a sós, ficando a examinar os seus pensamentos durante cerca de uma hora. Depois disto é que se punha a caminho  .

33. Um irmão   perguntou ao Abade Poimém: «Deixaram-me uma herança; que farei com ela?»

O ancião respondeu: «Retira-te, e volta dentro de três dias, e eu te direi». Aquele voltou, como lhe determinara o ancião, o qual lhe disse: «Que hei de te responder, irmão? Se te disser: ‘Dá-a à igreja  ’, lá farão ceias; se te disser: ‘Dá-a a um parente teu’, não terás recompensa  ; se te disser: ‘Dá aos pobres’, tu te descuidarás de o fazer. Age, pois, como bem quiseres; eu não tenho parte na questão».

34. Um outro irmão perguntou-lhe: «Que significa : ‘Não retribuirás o mal pelo mal?’ (1Tes 5,15; 1 Pe 3,9)».

O ancião respondeu: «Esse vício tem quatro modalidades diversas: a primeira provém do coração  ; a segunda, da vista; a terceira, da língua; e a quarta é não fazer o mal em troca do mal (NT: O Abade quer dizer que fazer exteriormente o mal em troca do mal supõe três defeitos exteriores). Se puderes purificar o teu coração, o mal não chegará aos olhares; se, porém, atingir os teus olhares, guarda  -te de o pronunciares pela boca; se o pronunciares, preserva-te logo de fazer o mal em troca do mal».

35. Disse o Abade Poimém: «Refrear-se, vigiar   sobre si mesmo  , e usar de discernimento  , estas três virtudes são as guias da alma  ».

36. Disse também: «Prostrar-se em presença   de Deus  , não se comparar, e atirar para trás a vontade própria, são instrumentos de que se serve a alma».

37. Disse ainda: «A vitória sobre qualquer pena   que te sobrevenha, é calar-te».

38. Disse mais: «Todo repouso   do corpo é abominação aos olhos do Senhor».

39. Disse também: «A compunção tem dois elementos  : ela impele e também refreia».

40. Disse mais: «Se te vier a preocupação das coisas necessárias ao corpo, e lhe satisfizeres uma vez; se voltar de novo e lhe satisfizeres; caso volte a terceira vez, não lhe dês atenção  , pois é vã (NT: Isto é: a repetida solicitude das necessidades corporais não é inspirada pela virtude  ).