Página inicial > Antiguidade > Aristóteles: eidos

Aristóteles: eidos

quinta-feira 24 de março de 2022

      

14. Na sua Metafísica Aristóteles sujeita a teoria   do eidos   a uma extensa análise crítica (ver 987a-988a, 990a-993a, 1078b-1080a; confrontar o diálogo   aristotélico coevo, De phil. frgs. 8,9). As determinações do valor   desta crítica articulam-se em dois   pontos essenciais e obscuros: a distinção entre Platão e os seus sucessores sobre o assunto da mathematika, e a existência e uso aristotélico de fontes que não nos são acessíveis (ver agrapha dogmata  ).

15. A principal diferença   entre a concepção platônica e a aristotélica dos eide é que para a última o eidos não é (excepto nos casos do primeiro motor e/ou motores, e o do nous «que vem de fora»; ver kinoun, nous) um subsistente separado   (choriston), mas um princípio de substâncias completas. É a causa   formal das coisas (Physica II, 194b), um correlato da matéria nos seres compósitos (ibid. I, 190b), e a essência   inteligível (ousia) de um existente (Metafísica 1013a, De gen. et corr. II, 335b; ver ousia). Ao conhecermos as coisas conhecemos o seu eidos (Metafísica 1010a), i. é, a faculdade apropriada (nous ou aisthesis  ) torna-se a coisa que ela conhece em virtude   do eidos do objeto conhecido penetrar na alma   (De anima III. 431b-432a). O eidos é, em resumo, uma atualização   (energeia, entelecheia  ; Metafísica 1050b, De anima II, 412a).

16. Tal como em Platão, o eidos aristotélico, considerado de um ponto de vista lógico, tem íntima conexão com a predicação. O eidos conceptual é o universal   da predicação e o sujeito da definição (Metafísica 1036a, 1084b). Mas diferem da versão platônica dos eide não só em virtude do fato de não serem hipostasiados em substâncias, mas também por serem «classificados», i. é, eles ordenam-se a partir do atomon   eidos, que não pode ser dividido em espécies mais limitadas mas apenas em indivíduos (e esta «divisão  » da infima species é função da sua conexão com a matéria não em virtude da presença de uma diaphora; ver hyle  ), através de eide cada vez mais latos, chamados gene, até aos summa genera, as kategoriai; sobre o eidos como universal, ver katholou.


Ver online : ARISTÓTELES