Página inicial > Antiguidade > Brisson & Pradeau: Afecções

Brisson & Pradeau: Afecções

quinta-feira 24 de março de 2022

As afecções podem ser atribuídas a três sujeitos distintos: à alma ela mesma; à alma na medida que ela se serve do corpo, que ela dele faz uso; à mistura que formam a alma e o corpo. A primeira atribuição é de origem estoica, mas que se pode imputar a Aristóteles  , até mesmo a Platão  . Os estoicos que definem a alma como uma realidade corporal dela fazem o sujeito das "paixões". Está na natureza da alma, tal como a concebem os estoicos de ser "patética", como lembra o Tratado 26   das Enéadas  . Esta mesma tese poderia ser imputada aos aristotélicos, que atribuem afecções à alma e que explicam em sequência a Aristóteles   que a sensação é uma afecção da alma (Da alma III 8, por exemplo), e mesmo aos platônicos que mantêm no Filebo   que existe prazeres puros, próprios à alma e conformes a sua natureza (Filebo   50e-53c). Tem-se deste modo uma tese que pronuncia que está na natureza ou na realidade da alma de ser afetada e passível, que se pode imputar a diferentes doutrinas mas que Plotino   entende rejeitar absolutamente.