Página inicial > Medievo - Renascença > Filoteu Sinaita Nepsis 31-40

Filoteu Sinaita Nepsis 31-40

domingo 20 de março de 2022

      

33. O homem   que se abandona aos pensamentos (logismos  ) maus, não poderia purificar (katharsis  ) do pecado   o homem exterior  . Aqueles que não arrancam do coração   (kardia) os maus pensamentos (logismos), não deixarão de traduzi-los em atos maus correspondentes...

34. Tudo começa pela sugestão (peirasmos) e continua pela ligação, pelo assentimento  , pelo cativeiro, e acaba pela paixão, caracterizada pela continuidade   do hábito  . E eis conquistada a vitória da mentira  . É assim que os Padres definem essa sucessão.

35. A sugestão (peirasmos), dizem-nos eles, é o puro pensamento   (logismos) ou a imagem de um objeto, nascida há pouco no coração (kardia) e apresentada ao espírito (nous). A ligação (prosbole) consiste em conversar apaixonadamente com o objete manifestado. O assentimento (synkatathesis) é o pendor de uma alma   (psyche) complacente, pelo objeto visto. O cativeiro é a abdução involuntária do coração (kardia), a relação duradoura — e funesta para nosso estado   excelente — com o objeto em questão. Os Padres nos dizem que a paixão (pathos  ) é uma disposição arraigada na alma (psyche).

36. ... Quem resiste, no princípio, à sugestão (peirasmos) ou se esforça para não ceder a todo movimento   apaixonado que lhe diga respeito, suprime o mal no mesmo instante  .

37. A maioria dos monges não avalia o dano que os demônios (diabolos  ) fazem o espírito (nous) sofrer  . Lutam pela retidão de suas ações, não vigiam o espírito (nous) e passam a vida numa simplicidade sem desconfiança. A meu ver, só são totalmente inconscientes nas trevas das paixões interiores, porque não têm pureza de coração (kardia)... Oremos pelos irmãos que ficam nesse estado por causa   da simplicidade e ensinemos, tanto quanto possível, a esses irmãos, a se absterem, não somente das más ações que se veem, mas também das que o diabo opera no coração (kardia). Quanto aos que estão plenos do divino desejo de purificar (katharsis) os olhos da alma (psyche), uma outra operação em Cristo  , um outro mistério, os espera.


Ver online : Philokalia