PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Karl Renz : a totalidade exige ser assim...

Worry and be happy

Karl Renz : a totalidade exige ser assim...

Sofrimento

jeudi 20 février 2020

nossa tradução

P [Outro visitante] : Sofri um tormento de indecisão nas últimas semanas ...

K : Isso é bom. [Riso]

P : Para mim, foi tão doloroso esse tormento de indecisão ...

K : Sim. O esquizofrênico sim e não. Mas às vezes não podes evitá-lo. Não há saída. É como uma mente? dividida, essa é a natureza? do inferno.

P : Não podemos fazer nada sobre isso ?

K : Tudo o que fazes alimenta o fogo. Não podes fazer nada. Mesmo ocioso, em algum lugar tentando não fazê-lo, ardes. Se a energia está em ação? e precisas se sentir indeciso, precisas se sentir assim. Para o-que-és, não há nada errado com isso, porque é apenas outro evento energético, como o próximo gole de café. Então, o-que-és é sempre muito tranquilo, absolutamente tranquilo, nunca arde. Apenas experimenta um "eu"? ardente. E ’eu’ por natureza é miséria, sabes disso.

P : Então, é só que eu estou identificado com "eu" que está ardendo ?

K : Não. Aí já são dois - ’eu’ me identificando com ’eu’. O-que-és é não se identifica com nada - nunca. Apenas te experiencias a ti mesmo como a próxima experiência do inferno. Não podes escapar disso porque te percebes como um ’eu’ naquele drama de estar indeciso. Então, tua natureza é desamparo, mas ainda é muito ’tranquila’. E não há nada a ganhar ou a perder se for diferente. O-que-és não tem sabor, não diria que isso é bom ou ruim. Não tem ideia sobre o bem e o mal. Isso simplesmente acontece.

P : Eu só quero ter uma decisão de ’Sim’ ou ’Não’ !

K : E então veio ’Sim’ no final. [Risos] Talvez tenhas que se sentar aqui neste dilema, que tudo o que aconteceu antes tinha que acontecer exatamente como aconteceu. Então, agora estás aqui, questionando a questão, demandas que o passado seja como era. O futuro exigiu o passado. Todo o "sim" e "não" precisavam acontecer para que agora essa pergunta pudesse acontecer.

A totalidade exige agora ser como é para que o futuro possa ser, como já é. E não há decisão a tomar. Já está decidido. Caso contrário, por que devo sentar aqui ? Se eu tivesse essa pergunta - devo ir ou devo sentar aqui ? Eu estaria exausto há muito tempo. E ainda assim eu teria que me sentar aqui. Ainda não sei por que me sento aqui, ainda estou esperando alguém que possa me dizer por quê ? Na verdade, tenho todas essas conversas esperando alguém me dizer o porquê. Mas não tenho esperança.

Isso é paz - a paz de espírito que não pode decidir o que vem a seguir e que já está lá. Então o que fazer ?

Original

Q [Another visitor] : I suffered a torment of indecision for last few weeks...

K : That’s good. [Laughter]

Q : To me it was so painful, this torment of indecision...

K : Yeah. The schizophrenic yes and no. But sometimes you cannot avoid it. No way out. It’s like a divided mind, that’s the nature of hell.

Q : Can we do nothing about that ?

K : Whatever you do feeds in the fire. You cannot do anything. Even by sitting idle, somewhere trying not to do it, you burn. If the energy is in action and you have to experience yourself as someone who is undecided, you have to experience yourself as that. For what-you-are, there’s nothing wrong with it because it’s just another energetic event like the next sip of coffee. So, what-you-are is always very cool, absolutely cool, never burns. It just experiences a burning ‘me’. And ‘me’ by nature is misery, you know that.

Q : So, it’s just that I’m identified with ‘me’ that it’s burning ?

K : No. It’s two already – ‘me’ identifying with ‘me’. What-you-are doesn’t identify with anything – never. You just experience yourself as the next experience of hell. You cannot escape it because you realize yourself as a ‘me’ in that drama of being undecided. So, your nature is helplessness but it’s still very ‘cool’. And there’s nothing to gain or lose if it’s different. What-you-are has no taste, it would not say this is good or that is bad. It has no idea about good and bad. It just happens.

Q : I just want to have a decision of ‘Yes’ or ‘No’ !

K : And then came ‘Yes’ at the end. [Laughter] Maybe you had to sit here in this dilemma, that all what happened before had to happen exactly as it happened. So, you now being here, questioning the question, demands the past to be as it was. The future demanded the past. All the ‘yes’ and ‘no’ had to happen so that now this question could happen.

The totality demands now to be as it is so that future can be, as it already is. And there is no decision to make. It’s already decided. Otherwise why should I sit here ? If I had this question – Should I go or should I sit here ? I would have been exhausted a long time ago. And still I would have to sit here. I still don’t know why I sit here, I’m still waiting for someone who can tell me why ? Actually I have all these talks waiting for someone to tell me why. But I have no hope.

This is peace – the peace of mind that cannot decide what comes next which is already there. So, what to do ?


Voir en ligne : Worry and be happy