Página inicial > Antiguidade > Crouzel Origenes Filosofo

Crouzel Origenes Filosofo

terça-feira 29 de março de 2022

      

Excertos de Origène   et la philosofia, publicado pela Aubier em 1962 (livro raro); alguns na íntegra em nosso site francês.

Tomando por ponto de partida a concepção originalmente expressa por Porfirio   - Porfírio e tantas vezes debatida, sobre Orígenes, Crouzel nos conduz a uma análise minuciosa do pensamento   de Orígenes e suas afinidades e discordâncias da filosofia grega. Começando por esta citação polêmica, onde se pode questionar até mesmo a que Orígenes se refere Porfírio,

Este tipo de absurdo (a exegese   alegórica das Escrituras) vem de um homem   que encontrei em minha juventude  , que foi muito célebre e ainda é pelos escritos que deixou, Orígenes: sua reputação é grande nos partidários destas doutrinas. Foi aluno   de Ammonios que teve em nosso tempo   um enorme sucesso como filósofo: seu mestre lhe foi muito útil   pelo conhecimento das ciências, mas naquilo que concerne a retitude dos princípios de vida tomou um caminho   oposto ao seu. Com efeito, Ammonios, criado cristão por parente cristão, voltou-se, desde que começou a refletir e a filosofar, a uma vida conforme às leis: Orígenes tendo recebido em grego uma educação grega, perdeu-se nesta temeridade bárbara (polêmica da castração de Orígenes). Ali se corrompeu ele mesmo assim como sua ciência: vivia como cristão, fora da lei, mas sobre as realidades (pragmata  , linguagem platônica; vide praxis  ) e o divino  , pensava em grego e punha fraudulosamente as concepções helênicas sob as fábulas estrangeiras. Não deixava Platão e frequentava os escritos de Numênio e de Cronios , de Apolofane e de Logino, de Moderatus e de Nicômaco, assim que dos mais iminentes pitagóricos: lia Cheremon o Estoico e Cornutus. Tendo aprendido deles a interpretação alegóricas dos mistérios gregos, a adaptou às Escrituras judias.
Porfirio - Contra os Cristãos

Tomado aos gregos o que ensinou, Orígenes teve que ouvir   mais de uma vez esta acusação  :
Um de meus ouvintes, que conhecia as letras do século, me objetou talvez: de nós vem aquilo que dizes, é a matéria de nossa ciência: a eloquência mesmo da qual te serves para dissertar e ensinar, ela vem de nós. E se pois a me chicanar como um filisteu, me dizendo que eu havia cavado meu poço sobre seu terreno, e tinha aparentemente razão, posto que o solo lhe pertencia.
Orígenes, Homilias sobre o Gênesis XIII, 3

I [Crouzel Origenes Filosofia - O QUE HÁ DE COMUM ENTRE ABIMELEQUE E ISAQUE? OU A CRÍTICA DAS DOUTRINAS FILOSÓFICAS] (v. QU’Y A-T-IL DE COMMUN ENTRE ABIMÉLECH ET ISAAC ?

  • Generalidades
  • Divisões da filosofia
  • As diferentes escolas filosóficas
  • O Epicurismo, voluptuoso e ateu, que atravessa a madeira   da Cruz
  • O muito humano Aristóteles  
  • Os Estoicos  , virtuosos, mas materialistas
  • A "venerável" escola pitagórica
  • Platão e o conhecimento de Deus  
  • Outras doutrinas de Platão
  • Conclusão

II Não basta possuir a virtude   dos gregos para ser recenseado na Israel   espiritual ou a crítica do ideal filosófico

  • Um ideal ao mesmo tempo intelectual, religioso e moral
  • A paixão de Celso, indigna de um filósofo
  • Abimeleque de um coração   puro deseja Sara, a Virtude
  • Eles se circuncisão sim o coração, mas não para Deus
  • Tendo conhecido Deus, não o adoraram como tal
  • A salvação   dos filósofos
  • Conclusão

III Os filósofos estão convidados a vir aninhar-se na grande árvore da Escritura ou o apelo do Cristianismo aos filósofos

  • A resposta   de Isaque ao Filistino: A insuficiência da filosofia
  • Quando Deus fala, toda voz humana deve se calar
  • Chicanas dos filisteus: disputa   de datas
  • Chicanas dos filisteus: A exegese alegórica
  • A orgulhosa arrogância da bela linguagem grega e a palavra   profética simples e humilde
  • Diferença   de eficacidade entre a predicação cristã e o ensinamento filosófico
  • Conclusão

IV Jesus   e seus exército partem ao assalto da Jericó filosóficos ou a utilização da filosofia pelos cristãos

  • Jericó seria condenada ao anátema?
  • Que fazer das belas cativas?
  • Estação àqueles que elevam bezerros de ouro   na Bethel, a Morada de Deus
  • Quando Israel reconstruiu Hesebon, a Cidade dos Pensamentos
  • Conclusão

Conclusão do livro

  • Orígenes e a filosofia pagã
  • Orígenes e a filosofia cristã

Apêndice - Orígenes é um sistemático?

  • Exposição do sistema
  • Porque se buscou em Orígenes um sistema?
  • Orígenes não tem nada de sistemático
  • O problema do Peri archon  
  • Como se pôde então encontrar um sistema?
  • A verdadeira unidade   do pensamento origeneano
  • Conclusão