Página inicial > Palavras-chave > Categorias > Islã / Islam / Sufismo / Tasawwuf / Sufi / Sufyi / tariqa

Islã / Islam / Sufismo / Tasawwuf / Sufi / Sufyi / tariqa

    

Schuon

O Islã é o encontro de Deus   enquanto tal e o homem   enquanto tal.

Deus enquanto tal: isto significa dizer Deus concebido, não como manifestou-Se de forma particular numa época particular, mas sim independentemente da história, tendo em vista que Ele é o que é, e que, por Sua natureza, cria e revela.

O homem enquanto tal: o homem tomado, não como ser decaído que precise de um milagre   para ser salvo, mas como ser teomórfico, dotado de uma inteligência   capaz de fazer ideia do Absoluto, e de uma vontade capaz de escolher aquilo que conduz ao Absoluto. [Schuon  , Compreender o Islã]

Dagli

Usamos um termo incomum para nos referir àqueles que se encantam com a tradição   sufi e dedicam suas vidas a estudá-la e cultivá-la, algumas vezes de um ponto de vista puramente acadêmico, «guardando certa distância», mas em muitos casos se apropriando do ensinamento, no sentido de tornando-o próprio.

Há três maneiras   pelas quais Sufis são Sufis e não outra coisa. A primeira podemos chamar teoria  , ou a total visão   conceitual que um Sufi tem em se relacionando ele mesmo à realidade. Alguns Sufis pensam sobre a realidade última como Amor, outros como o Real, e outros se contém de ser tão sistemáticos, mas todos sabem que pensam na mesma coisa. A teoria Sufi é o conhecimento que um Sufi tem sobre a natureza das coisas. É um relato ou descrição que pode ser ensinado. Segundo, há a prática dos Sufis, que em todos os casos é a arte da lembrança de Deus (dhikr Allah) em todos seus modos, da fundação da tradição revelada (shariah) e do cultivo das virtudes. Como uma disciplina formal, também pode ser ensinada e passada adiante. Finalmente, há o que se pode denominar experiência ou realização  , que é o que o Sufi descobre como um resultado de tomar o que sabe sobre a natureza de Deus e a natureza do homem e acoplar isto com o método transmitido a ele pela tradição. O desejo e a vontade para praticar a vida espiritual não pode ser ensinado, nem pode se pode encontrar o fruto   da vida espiritual em livros. É significante que um nome comum dado por Ibn Arabi   aos Sufis seja muhaqqiq ou “pessoa   que realiza”. (Carner K. Dagli  , Prefácio a sua tradução e comentário da Sabedoria dos Profetas   de Ibn Arabi)


Dentre as tentativas de apresentar uma visão mais profunda do pensamento islâmico, destacamos as seguintes, para as quais oferecemos esquemas-resumos que permitem a futura adição de excertos das obras, assim como possibilitam uma panorâmica do pensamento islâmico, com seus principais pensadores em destaque.