Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Tratado 17 Traité 17 Tractate 17 Enéada II,6 Enéada II, 6 Ennead II,6 Ennead (...)

Tratado 17
Traité 17
Tractate 17
Enéada II,6
Enéada II, 6
Ennead II,6
Ennead II, 6
Ennéades II,6
Ennéades II, 6
II, 6
II,6

PLOTINO   - TRATADO 17 (II, 6) - SOBRE A REALIDADE OU SOBRE A QUALIDADE

Aqui se trata do conhecimento e da composição das realidades sensíveis. O problema que ele coloca tem por origem a distinção aristotélica entre dois tipos de qualidades (Metafísica Theta, 14). Uma, que constitui para Aristóteles   a qualidade no sentido mais próprio, é definida como "diferença da realidade" (he tes ousias diaphora, 1020a33), quer dizer como o traço essencial que permite definir e distinguir a espécie. Ele cita como exemplo o fato para o homem de ser bípede, ou para o círculo de ser sem ângulo. O outro se assemelha as “determinações dos seres móveis enquanto móveis, e as diferenças de movimentos” (1020b17-18), quer dizer às alterações dos corpos de que se ocupa a física. Trata-se das qualidades segundas que são afecções acidentais ou provisórias, como a brancura da pele ou o fato de ser músico para um homem. [Brisson  ]


Capítulo 1: Discussão sobre os estatutos respectivos da qualidade e do "complemento" da realidade sensível.
  • 1-8: Relações entre o ser (on) e a realidade (ousia) no inteligível
  • 8-29: É preciso estabelecer uma distinção entre as diferenças que completam a realidade sensível e as qualidades que lhe são exteriores
  • 30-33: Exemplo da brancura da neve e da cerussita
  • 33-40: Exemplo do calor, "ígneo do fogo visível"
  • 41-48: É preciso estabelecer uma distinção entre as razões substanciais e suas produções, umas são inteligíveis e substanciais, outras são sensíveis e não substanciais
  • 48-56: Realidade sensível e realidade inteligível

Capítulo 2: Exame geral da qualidade

  • 1-5: Interrogação sobre o que distingue a "qualidade só" do complemento da realidade qualificada
  • 6-15: Anterioridade da realidade sobre a qualidade. Determinação da realidade sensível como matéria, em seguida como forma e razão
  • 15-20: Interrogação sobre o estatuto do composto
  • 20-34: Definição da qualidade como "o que é exterior à realidade". Exemplos que ilustram esta definição

Capítulo 3: Estabelecimento das definições da qualidade, da forma e do ato da realidade sensível.

  • 1-10: As qualidades "aqui" e "lá"
  • 10-14: O papel do raciocínio na "geração" de uma qualidade
  • 14-20: O calor inerente ao fogo e o calor externo
  • 20-29: Definições gerais da qualidade e da forma da realidade sensível