Página inicial > Palavras-chave > Escritores - Obras > Fedro / Phaedrus / Phèdre / Φαῖδρος / Phaidros

Fedro / Phaedrus / Phèdre / Φαῖδρος / Phaidros

    

PLATÃO - FEDRO
Sobre o amor e a beleza. Belo compêndio de toda a filosofia platônica.

LÉXICO DE FILOSOFIA

OBRA NA INTERNET: LIBRARY GENESIS


Sobre o amor e a beleza. Belo compêndio de toda a filosofia platônica.

Segundo Luc Brisson  , em sua a introdução à tradução anotada que fez do Fedro, os temas maiores desta obra são: «como falar, porque escrever  ?».

«Mas como evocar o poder do discurso sem falar da realidade que produz o discurso e sobra a qual se exerce seu poder, a alma   humana, resíduo deste princípio que move os corpos celestes e mesmo o universo   em sua integridade? E eis que, pela magia   do discurso, um Sócrates inspirado faz aparecer   uma tripulação alada que se lança ao céu, para ir, além da esfera   do mundo sensível  , contemplar o inteligível que se dá a ver em uma luz próxima à qual aquela que reflete o sol do meio-dia   só é um reflexo neste maravilhoso dia de verão perfumado pelas flores   e encantado pelo canto   das cigarras, que tudo iram contar às Musas  ».

Para Brisson, o Fedro é um diálogo tão diversificado em seu fundo (temas do amor, da alma, da retórica, da escritura) como na sua forma (diálogos, discursos, descrições, mitos, orações) e tão trabalhado, que um dos problemas maiores que levanta é precisamente àquele da sua unidade  . Problema insolúvel se não nos damos conta ao mesmo tempo do aspecto dramático e do aspecto doutrinal que, no Fedro, mais que em qualquer outro diálogo, são indissociáveis.


The Phaedrus is closely connected with the Symposium  , and may be regarded either as introducing or following it. The two Dialogues together contain the whole philosophy of Plato on the nature of love, which in the Republic   and in the later writings of Plato is only introduced playfully or as a figure of speech. But in the Phaedrus and Symposium love and philosophy join hands, and one is an aspect of the other. The spiritual and emotional part is elevated into the ideal, to which in the Symposium mankind are described as looking forward, and which in the Phaedrus, as well   as in the Phaedo  , they are seeking to recover from a former state of existence. Whether the subject of the Dialogue is love or rhetoric, or the union of the two, or the relation of philosophy to love and to art in general, and to the human soul, will be hereafter considered. And perhaps we may arrive at some conclusion such as the following — that the dialogue is not strictly confined to a single subject, but passes from one to another with the natural freedom of conversation. [Jowett  ]
  • Fedro 227a-230e: Prólogo
  • Fedro 230e-234c: O discurso de Lysias
  • Fedro 234c-237a: Intermezzo
  • Fedro 237a-241d: Primeiro Discurso de Sócrates
  • Fedro 241d-243e: Intermezzo
  • Fedro 243e-257b: Segundo discurso de Sócrates
  • Fedro 257b-259d: Crítica sobre a forma do discurso de Lysias
  • Fedro 259d-274b: A Arte de Falar
  • Fedro 274b-279b: A Escritura