Página inicial > Palavras-chave > Personagens > ochema / ὄχημα / veículo da alma / coche / carruagem / chariot / ὀχέω / (...)

ochema / ὄχημα / veículo da alma / coche / carruagem / chariot / ὀχέω / endure

      

ochema

A teoria   neoplatônica do veículo okhema-pneuma   é baseada nos escritos de Platão   e suportada por aqueles de Aristóteles  . O veículo pretende unir duas entidades diametralmente opostas: a alma   incorpórea e o corpo corpóreo  .


A alma precisa de algum tipo de morada   física, segundo os neoplatônicos. O corpo humano é comparado por Platão Fedro   250C6 a uma ostra, talvez a uma ostra que abriga uma pérola (a alma), em vez de uma concha que abriga uma ostra. Mas a alma tem outros veículos físicos para os neoplatônicos além da ostra. Há um veículo pneumático, que em alguns pontos de vista pode eventualmente ser abrigo, e em alguns pontos de vista (Proclo   em Tim. 3.236,31ss.; 298,12ss.; ET 196; 207-9; PT 3.5; Philoponus   em DA 18,26 -31), o veículo luminoso (augoeides) ainda mais fino, que é eterno. A ideia de um veículo (okhema) vem de Platão Fedro 247B, onde os deuses circulam os céus em veículos, de Fédon 113D, onde as almas dos mortos são levadas em veículos para Acheron, e de Timeu   41D-E, onde o divino   ’Artesão’ implanta as almas racionais recém-criadas dos humanos nas estrelas como veículos, para as quais elas eventualmente podem retornar (uma crença também encontrada na Índia) antes de instruí-las sobre sua futura encarnação. [SorabjiPC1  :221]