Página inicial > Glossário > oikos

oikos

domingo 17 de outubro de 2021

O primeiro impulso [horme] do ser vivo tem em vista conservar a si mesmo, pois a natureza desde o início o tornou familiar [oikeios vem de oikos, casa ou família] a si mesmo [oikeiouses autoi tes physeos ap’arches], conforme afirma Crisipo   no primeiro livro do tratado Sobre os fins, afirmando que, para todo ser vivo, a primeira coisa familiar [proton oikeion] é sua constituição [syntasin] e a consciência [syneidesin, mas no texto de Crisipo   deveria ler-se com verossimilhança synaisthesin, “con-sensação” ou “con-sentimento”] que tem dela. Não seria verossímil, realmente, que um ser vivo possa tornar-se estranho a si [allotriosai] nem que a natureza que o gerou possa torná-lo estranho e não familiar a si. Portanto, não se pode deixar de afirmar que, ao constituí-lo, a natureza o tornou familiar a si mesmo [oikeiosai pros heauto). Por isso ele está propenso a rejeitar aquilo que o prejudica e a buscar aquilo que lhe é familiar [ta oikeia]. [AGAMBEN  , Giorgio. O Uso dos Corpos. Homo Sacer IV,2  . São Paulo, Boitempo, 2017]


LÉXICO: oikos; v. economia, hábito