PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Nisargadatta : objetificação

Nisargadatta : objetificação

mardi 14 avril 2020

nossa tradução

Toda a "existência?" é um? processo? contínuo? de objetificação?. Nós existimos apenas como objetos um do outro? e, como tal, apenas na consciência? que nos cognosce. Quando a objetificação cessa, como no sono profundo?, o universo? objetivo? desaparece.

Enquanto alguém se imagina como uma entidade? separada, uma pessoa?, não? pode ver a figura? total da realidade? impessoal?. E a ideia? de uma personalidade? separada se deve à ilusão? de espaço? e tempo?, que por si só não têm existência independente?, pois são apenas instrumentos, meros meios de comunicação? para tornar a manifestação? cognoscível.

A qualquer momento?, apenas um pensamento?, sentimento? ou percepção? pode ser? refletido na consciência, mas os sentimentos e percepções dos pensamentos? seguem em sucessão?, dando a ilusão de duração?. E a personalidade surge simplesmente por causa? da memória? – identificando o presente com o passado e projetando-o no futuro?.

Pense em si mesmo como momentâneo, sem passado ou futuro ; então, onde está a personalidade ? Tente isso e descubra por si mesmo. Na memória e na antecipação?, que está no passado e no futuro, há uma sensação? clara de que há um estado? mental? sob observação?, enquanto que, na realidade, o sentimento é principalmente estar? acordado e presente - aqui e agora?.

Balsekar

All ‘existence’ is a continuous process of objectifying. We only exist as one another’s objects and, as such, only in the consciousness that cognizes us. When objectivization ceases, as in deep sleep, the objective universe disappears.

So long as one imagines oneself as a separate entity, a person, one cannot see the total picture of the impersonal reality. And the idea? of a separate personality is due to the illusion? of space and time, which by themselves have no independent existence for they are only instruments, mere media to make manifestation cognizable.

At any time, only one thought or feeling or perception can be reflected in consciousness, but thoughts feelings and perceptions move on? in succession giving the illusion of duration. And personality comes into being simply because of memory — identifying the present with the past and projecting it into the future.

Think of yourself as momentary, without a past or future, then where is the personality ? Try this and find out for yourself In memory and anticipation, that is in the past and the future, there is a clear feeling that there is a mental state under observation, whereas in the actual the feeling is primarily of being awake and present — here and now.


Voir en ligne : Pointers from Nisargadatta