PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Karl Renz : falso senso de autoria

Karl Renz : falso senso de autoria

mardi 3 mars 2020

nossa tradução

Q : Alguns mestres falam que se perde o falso senso de autoria [doership]. O que isso significa ?

K : Isso não significa nada. Não havia autoria antes e então não há autoria depois. Nunca houve nenhuma autoria. Então, como alguém pode perdê-la ? Talvez eles percam a ideia de que podem perder alguma coisa. Que há algo para mudar ou há algo a perder.

Ramana dizia - Devoção da devoção, dás a doação. Transcendes o transcendente, renuncias a renúncia. Tudo isso é apenas ser Isso que és. Então, não é como se alguém tivesse feito isso.

Q : Mas isso acontece com alguém ?

K : Não. Isso nunca acontece com ninguém. É um acidente.

Q : Acidente no sonho ?

K : Não é para acontecer. Isto nunca aconteceu com ninguém, nunca acontecerá com ninguém. Essa é a natureza? de todos : já é a natureza de todos. Nada tem que acontecer. Não é um acontecimento, é um não-evento. É como se a existência se deparasse com algo - o que não deveria acontecer. Então há apenas um pôr-aparte-um-segundo - de nada. Mas não há consequência nisto. Não tem consequência ; não tem impacto para ninguém.

Então, quem quer que diga que depois deste evento isto tudo aconteceu - é tudo besteira. Existem alguns caras raros como Nisargadatta Nisargadatta Nisargadatta Maharaj (1897-1981), guru indien de la doctrine de l’Advaita Vedānta, ou non-dualité. ou Ranjit Maharaj Ranjit Maharaj SRI RANJIT MAHARAJ (1913 – 2000) , eles dizem que nada aconteceu. Mas há muitos outros que dizem : desde essa data, desde que caí do banco, há um agora [referência a Eckhart Meister Eckhart
Mestre Eckhart
Maître Eckhart
Eckhart
Tolle]. Agora há um agora. Então, tem mestres e tem gente que chega tarde demais.

E eu sempre encontro pessoas que já estão de saco cheio. Elas já estão cheias de que têm que fazer algo. Elas estão apenas exauridas - refugos. [Risos] Eis uma descrição correta para todos vocês ? Olhe para elas - refugos exauridos. Elas apenas aguentam - Elas não sabem o quê, mas apenas aguentam. [Risos] Elas não sabem mais por que estão aqui ou o que estão fazendo ou algo assim. [Risos] É uma ressaca de existência.

Original

Q : Some teachers talk about the false sense of authorship is lost. What does that mean ?

K : It means nothing. There was no doership before and then there is no doership after. There was never any doership. So, how can one lose it ? Maybe they lose the idea that they can lose something. That there is something to change or there’s something to lose.

Ramana would say – Devotion of devotion, you give the giving. You transcend the transcending, you renounce the renunciation. All of that is just being what-you-are. So, it’s not like someone made it.

Q : But does that happen to someone ?

K : No. It never happens to anyone. It’s an accident.

Q : Accident in the dream ?

K : It’s not meant to happen. It never happened to anybody, it will never happen to anybody. That what’s the nature of everybody : is already the nature of everybody. Nothing has to happen. It’s not a happening, it’s a non-event. It’s like existence? stumbles into something – what is not meant to happen. Then there’s just a little split-second – of nothing. But there’s no consequence in it. It has no consequence ; it has no impact for anybody.

So, whoever tells that after this event this all happened – it’s all bullshit. There are some rare guys like Nisargadatta or Ranjit Maharaj, they say that nothing ever happened. But there are many others who say – Since this date, since I fell from the bench, there’s a now. Now there’s a now. So, there are teachers and there are people who come too late.

And I always meet people who have had enough of it. They have had enough that they have to do something. They are just exhausted – leftovers. [Laughter] Is there a right description for all of you ? Look at them – exhausted leftovers. They just hang-on – They don’t know for what, but they just hang-on. [Laughter] They don’t know anymore why they’re here or what they’re doing or anything. [Laughter] It’s a hangover of existence.


Voir en ligne : Worry and be Happy