PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Nisargadatta (UM:71-72) – identificação com corpo-mente

Nisargadatta (UM:71-72) – identificação com corpo-mente

lundi 2 mars 2020

nossa tradução

V : Sempre pensamos, quando temos uma apreensão mental? do ensinamento de alguém, que ipso facto percebemos este ensinamento. Mas não o apreendemos em absoluto?, somos essencialmente a mesma pessoa, sofrendo da mesma maneira.

M : Como essa criação original toma lugar do corpo quando criança ? E mesmo antes de seu nascimento : como aconteceu a concepção ? Como o bebê veio a ser, sem pedir pedir por isto ? Entenda isto. Entenda por completo esta gota de material que eventualmente se desenvolveu em um corpo, e então entenderás todo o mistério de que não és isto. Este corpo que agora ocupa certo espaço, quanto espaço ocupou em sua concepção ? E o que foi então ? Se entenderes isto, entenderás o mistério do Si mesmo.

Baseias a ti mesmo sobre o corpo que agora é e não entende sua raiz. É por isso que pensamos que somos esse corpo. E para isto, deves fazer meditação. O que é meditação ? A meditação não é esta mente-corpo meditando como indivíduo, mas é este conhecimento? "eu sou?", esta consciência?, meditando sobre ela mesma. Então a consciência desdobrará seu próprio começo.

Identificação é com o quê ? Com este corpo que é agora. Mas ele entende sua origem? ? Se entendes o aspecto temporal, então não terás tanto orgulha no corpo que agora existe.

Original

V : We always think when we have a mental grasp of someone’s teaching that ipso facto we have realized that teaching. But we have not at all, we are essentially the same person, suffering in the same way.

M : How did that original creation take place of the body as infant ? And even prior to its birth : How did the conception happen ? How did the infant come into being, without it asking for it ? Understand that. Understand thoroughly that drop of stuff which eventually has developed into a body, and then you will understand the whole mystery that you are not that. This body that is now occupying a certain space, how much space did it occupy upon its conception ? And what was it then ? If you understand that, you will understand the mystery of the Self.

You base yourself on the body that you are now, and don’t understand its root. That is why we think we are this body. And for that, you must do meditation. What is meditation ? Meditation is not this body-mind meditating as an individual, but it is this knowledge “I am,” this consciousness, meditating on itself. Then the consciousness will unfold its own beginning.

Identification is with what ? With this body that is now. But does it understand its origin ? If you understand the temporal aspect, then you won’t take so much pride in the body that is now existing. (p. 71-72)


Voir en ligne : THE ULTIMATE MEDICINE