PhiloSophia

PHILO = Apreço + SOPHIA = Compreensão

Version imprimable de cet article Version imprimable

Accueil > Oriente > Renz : Maya

Renz : Maya

samedi 29 juin 2019

Português

P : Quando usas a frase "Realização do Ser", seria o mesmo que maya? ?

K : Maya é somente quando queres te realizar nessa realização - isso é a maya. O sonho é somente quando te dispões a te encontra na realização - isso é a maya.

P : Quando o Si Mesmo está se realizando ... isso não é maya ?

K : Não. Maya é a ilusão de que podes te encontrar nessa realização - que és algo que pode ser encontrado nessa realização. Isso é o que chamaria de maya. Que és o realizador diferente do que é realizado - isso é maya.

Então, quando te descobristes a ti mesmo nessa realização, se és um objeto? de realização, isso é a maya. Caso contrário, não há maya, existe apenas o Si Mesmo.

Q : Nesse sentido, és o que é a maya ...

K : És Isso que é [Tat tvam asi?] a maya, mas não conhecendo qualquer maya. Isso que é ignorância não conhecendo qualquer ignorância. Mas quando estás na maya, então és alguém que conhece maya e então há maya. É preciso um alguém que defina maya.

Q : Conhecer maya é maya ...

K : Sim E há um conhecedor, conhecendo ou não conhecendo - isso é maia. Quando o definidor está aí definindo algo - isso é maya. Caso contrário, não há maya. Não há nem mesmo o Si Mesmo.

P : Nesse sentido, não há realização do Si Mesmo além do Si Mesmo ...

K : Não há nem mesmo realização.

Q : Não precisa realizar ...

K : Na ausência ausência
Abwesenheit
Abwesung
absence
ausência
apousia
ἀποὐσία
de qualquer um que defina alguma coisa, não há real nem realização.

Q : Nem conhecendo nem não conhecendo ...

K : Nem-nem. Neti-neti.

Original

Q : When you use the phrase ‘Realization of the Self’, would it be the same as maya ?

K : Maya is only when you want to realize yourself in that realization – that’s the maya. The dream is only when you set to find yourself in the realization – that’s the maya.

Q : When the Self is realizing itself...that’s not maya ?

K : No. Maya is the illusion that you can find yourself in that realization – that you are something that can be found in that realization. That is what I would call as maya. That you are the realizer different from what is realized – that is maya.

So when you found yourself in realization, if you are an object of realization, that’s the maya. Otherwise there is no maya, there is only the Self.

Q : In that sense, you are what is the maya...

K : You are That what is the maya but not knowing? any maya. That what is ignorance? not knowing any ignorance. But when you are in the maya then you are someone who knows maya and then there is maya. It needs one who defines maya.

Q : Knowing maya is maya...

K : Yeah. And there is a knower, knowing or not knowing – that’s maya. When the definer is there defining something – that’s maya. Otherwise there is no maya. There’s not even Self.

Q : In that sense, there is no realizing of the Self other than the Self...

K : There is not even realization.

Q : Does not need to realize...

K : In that absence? of anyone who defines anything, there is no real and no realization.

Q : Neither knowing nor not knowing...

K : Neither-neither. Neti-neti.


Voir en ligne : HEAVEN AND HELL