Página inicial > Oriente > Despeux (Tai Chi Chuan) – A forma do Taiji

Despeux (Tai Chi Chuan) – A forma do Taiji

sexta-feira 2 de setembro de 2022

    

A forma circular ou espiralada das diferentes representações do Taiji   que foram examinadas acima se encontram na prática do Tai Chi Chuan  . Os mestres dizem frequentemente que os movimentos tem um círculo   por base e o Yin-Yang   para utilização; dito de outro modo, todo movimento  , alternância do Yi e do Yang, se torna um círculo.

  • Não deve apresentar quebras e nem descontinuidades.
  • Não importa se o círculo descrito pelos pés, as mãos ou qualquer parte do corpo se situe em um plano horizontal, vertical ou oblíquo, desde que seja um círculo, um Taiji.
  • O ideal não é obter a forma de um círculo perfeito, mas que o pensamento   criativo que preside o movimento, a imagem mental (yi), seja a de um círculo. Chan   Pisan fala inclusive: «Os círculos se tornam mais e mais pequenos, até não haver círculo; então somente há retorno ao verdadeiro mistério maravilhoso do Taiji».

Nos movimentos do Tai Chi   Chuan as mãos fazem parte do corpo que descreve de maneira mais manifesta círculos ou pelo menos linhas sinuosas.

  • A ideia de círculo se encontra no deslocamento dos passos, onde a última postura do encadeamento alcança o ponto de partida, como retorno à origem e fechamento de um deslocamento próximo do circular.
  • Os mestres do Tai Chi Chuan dão uma razão prática ao emprego de movimentos circulares: eles são os que permitem menos aos adversários agarrarem o oponente; sua energia alcança o círculo e escorre como em uma tangente. A quebra ou ruptura no movimento circular é que dá entrada ao adversário, ao passo que o movimento circular contínuo   lhe esconde o ponto de partida de seu ataque   e sua direção   exata.
  • A ideia de círculo está assim sempre associada a de continuidade: movimentos encadeados e ligados sem interrupção, conforme as alternâncias do Yin e do Yang. Um encadeamento do Tai Chi Chuan é composto de uma infinidade de movimentos que não podem ser isolados uns dos outros: o início de um movimento é o final de um anterior   e assim sucessivamente.
  • O praticante obedece a um ritmo, enquanto se posiciona como um eixo   de onde partem e se alternam o Yin e o Yang que predomina em cada movimento, assim como o sábio   contempla os eventos da vida, enquanto participa por seu não-agir. A continuidade não reside tanto ma execução dos movimentos mas no pensamento (yi): «se a energia vital pode ser interrompida, o pensamento não».
  • Na escola Chen os movimentos de mão   se aproximam mais do círculo e mesmo da representação mais conhecida do Taiji. Os mestres desta escola dizem de modo bem imaginativo que os movimentos são executados como se desfia o fio da seda de um casulo e utilizam a expressão   «realização de um só sopro He». O corpo inteiro, com todas as suas partes, deve estar acompanhando estes movimentos.

<img src=«../IMG/wiki/Taiji04.png» }

VEJA: Tai Chi Chuan - Princípios

[Excertos traduzidos do livro «Taiji Quan : Art martial - Technique de longue vie» de Catherine Despeux   Taiji e Tai Chi Chuan]


Ver online : Taiji