Página inicial > Arte e Simbolismo > Canteins Agitadores

Canteins Agitadores

domingo 20 de março de 2022

Les baratteurs divins é o segundo livro da trilogia "Salvar o Mito", publicado pela Maisonneuve & Larose em 1987. Canteins   trata de diversas ações reunidas na tradição hindu, onde o eixo semântico se assenta no termo chave sânscrito math ou manth, cujo sentido básico é "fazer girar", "agitar". Serão considerados sucessivamente:

  • a produção do fogo, que fará transição entre o oleiro (vide Canteins   Demiurgo - O Oleiro Demiurgo), posto que o "agitador" em questão passa do humano ao divino;
  • a agitação do mar;
  • em seguida à agitação da coxa, que nos leva ao domínio mítico (coxa de Jupiter), tratando-se de agitadores ou combatentes divinos.
    Introdução I A produção do fogo
  • Os dois arani
  • Agni "nascido do lotus"
  • O fogo e a cinza
  • Ulisses e o Ciclope

II A agitação do mar

  • Os agitadores
  • Vishnu
  • A espuma
  • A agitação
  • Dhanvantari e a copa
  • Dhanvantari e o duplo moviemnto espaço-temporal
  • Dhanvantari e o stupa
  • O Moinho de Amlodhi

III A agitação da coxa

  • Tumescência e trato
  • Os "fluidos"
  • A "coxa"
  • Os relatos R1, R2, R3
  • Práticas da coxa esquerda
  • Simbolismo sexual, simbolismo digestivo
  • Mulher devoradora e jumento de fogo
  • "Acasalamento solitário" ou androginia
  • Do duplo ao único

IV A "coxa de Jupiter"

  • O mito das pernas cozidas (segundo Plutarco  )
  • Genesis e Phthora (vide nosso phthora)
  • A "paixão" de Isis e Osiris
  • Dionísio e a tradição dionisíaca
  • Dionísio e Osiris
  • O culto de Osiris
  • Androginias divinas
  • Os avataraes da coxa
  • A legenda de Batraz
  • De novo sobre Dionísio