Página inicial > Gnosticismo > Evangelho de Tomé - Logion 46

Evangelho de Tomé - Logion 46

domingo 14 de agosto de 2022

    

Pla

Jesus   disse: Desde Adão   até João Batista, entre os que nasceram de mulher   não há mais elevado que João Batista, de modo que seus olhos não serão destruídos. Mas digo: Aquele que entre vós se torne pequeno conhecerá o reino e será mais elevado que João.

Puech

46. Jésus a dit : Depuis Adam jusqu’à Jean-Baptiste, parmi ceux qui sont nés des femmes, il n’y en a pas de plus élevé que Jean-Baptiste, si bien que ses yeux ne seront pas détruits [Litt. : « brisés »]. Mais j’ai dit : Celui qui parmi vous deviendra petit connaîtra le Royaume et sera plus élevé que Jean.

Suarez

1 Jésus a dit : 2 depuis Adam jusqu’à Jean le Baptiste, 3 parmi ceux qui sont engendrés des femmes, 4 aucun ne surpasse Jean le Baptiste 5 parce que ses yeux ne sont pas brisés ; 6 mais j ’ai dit : 7 celui qui parmi vous deviendra petit 8 connaîtra le Royaume 9 et surpassera Jean.

Meyer

46 (1) Jesus said, “From Adam to John the Baptizer, among those born of women, there is no one greater than John the Baptizer, so that his eyes [Most likely the person’s eyes, possibly John’s] should not be averted. [Lit., “be broken.” On eyes being averted in modesty, cf. Gospel   of Judas   35] (2) But I have said that whoever among you becomes a child will know the kingdom and will become greater than John.” [Cf. Matthew   11:11 (Q); Luke 7:28 (Q)]

Canônicos

mt.11.11 αμην [VERILY] λεγω [I SAY] υμιν ουκ [TO YOU,] εγηγερται [THERE HAS NOT RISEN] εν [AMONG «THOSE»] γεννητοις [BORN] γυναικων [OF WOMEN] μειζων [A GREATER] ιωαννου [THAN JOHN] του [THE] βαπτιστου [BAPTIST.] ο δε [BUT HE THAT «IS»] μικροτερος [LESS] εν [IN] τη [THE] βασιλεια [KINGDOM] των [OF THE] ουρανων [HEAVENS] μειζων [GREATER] αυτου [THAN HE] εστιν [IS.] (Mt 11:11)


lk  .7.28 λεγω [I SAY] γαρ [FOR] υμιν [TO YOU,] μειζων [A GREATER] εν [AMONG «THOSE»] γεννητοις [BORN] γυναικων [OF WOMEN] προφητης [PROPHET] ιωαννου [THAN JOHN] του [THE] βαπτιστου [BAPTIST] ουδεις [NO ONE] εστιν ο [IS;] δε [BUT HE THAT «IS»] μικροτερος [LESS] εν [IN] τη [THE] βασιλεια του [KINGDOM] θεου [OF GOD  ] μειζων [GREATER] αυτου [THAN HE] εστιν [IS.] (Lc 7:28) [v. João Batista; Reino dos Pequeninos]


Roberto Pla  

João Batista é sem dúvida um personagem histórico, inclusive, aparece bem documentado na história extra-testamentária; mas os autores dos evangelhos, excelentes hermeneutas, conseguem explicar em via paralela à vida manifesta do Batista sua vertente oculta   fundada em matizes profundos de sua significação psíquica.

Daí que no evangelho encontramos duas formas diferentes de enfocar a figura do Batista, duas formas que são complementárias entre si e que há que ter presente   se se quer perceber uma imagem inteira do Precursor segundo o evangelho.

O que uma leitura nova, não condicionada pode nos dar com respeito a João Batista é o protótipo do homem psíquico universal  , o arquétipo do homem comum, do homem integrado enquanto consciência   por dois   princípios que conhece: corpo (soma) e alma   (psyche). É pois, João Batista, um espécime superior do Adão primeiro, constituído em “Adão, alma vivente  ”.

De acordo com o esquema do plano de Deus que se descobre passo a passo no curso do relato evangélico, ao protótipo do homem nascido de mulher, o Batista, lhe corresponde abrir, desde de sua ínsula psíquica, desde seu deserto   interior, as trilhas por onde deverá caminhar a consciência para bater por si mesma nas portas do Reino.

O que espera ao homem além das portas, uma vez abertas, é o homem “nascido do alto”, esse homem segundo que difere do primeiro em que sua consciência ainda não foi transferida a um morador  , o espírito  , até então desconhecido   e denominado “o espírito que dá vida”. Por ser o segundo homem que aparece segundo a ordem   da economia mundana, diz dele Jesus, em parábola, que é o “último que será primeiro”.

Ao homem celeste só se alcança mediante ação purgativa interior sustentada, cuja consciência paulatina, gradual, é a identificação da consciência renovada, renascida, por meio de uma morte diária a todos os agregados e apegos errôneos, com o homem espiritual eterno, cujo protótipo evangélico dentro do Reino é o Filho   do homem, o Cristo interior oculto.

Daí que a mensagem da Boa Nova deva começar necessariamente pelo Batista. Isto é o que fazem os evangelistas. Em conformidade com ser este um homem psíquico superior, situado já em lugares muito próximos às portas, começa o Batista por promulgar o Reino, que consiste, segundo os sinópticos, em um batismo   de conversão, isto é, em uma imersão da psique para proceder à purificação ou lavagem dos conteúdos da alma.

Só quando as águas estão claras, pacificadas, é possível contemplar o insondável Reino celeste que como um tesouro   reluz no fundo delas, “muito próximo”, em nós. A bandeira de recrutamento desta proclamação é o texto de Isaías mencionado por João: “No deserto (em vossa seca e árida solidão interior) abri caminho   ao Senhor, trace um senda reta” (Jo 1, 7-8).

  • Porque este é o anunciado pelo profeta   Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. (Mt 3:3)
  • Como está escrito nos profetas: Eis que eu envio o meu anjo   ante a tua face  , o qual preparará o teu caminho diante de ti. (Mc   1:2)
  • Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; Endireitai as suas veredas. (Lc 3:4)
  • Disse: Eu sou   a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. (Jo 1:23)

No primeiro capítulo de seu evangelho oferece Lucas muitos dados concernentes aos nascimentos de João e Jesus (vide Encarnação). Sobre certa simbologia solar neste capítulo de Lucas e em outras passagens dos evangelhos, ver Sol. Ver em seguida João Batista e Batismo de Jesus.


Ver online : Evangelho de Tomé