Página inicial > Imaginal > Lewis Cartas Inferno

Lewis Cartas Inferno

domingo 20 de março de 2022

      

PREFÁCIO DA PRIMEIRA EDIÇÃO DAS CARTAS DO INFERNO
Não tenho nenhuma intenção de explicar como me teria caído nas mãos a correspondência que agora trago a público.

dois   erros semelhantes e opostos   nos quais nossa raça   costuma cair era se tratando de diabos. O primeiro é não acreditar na sua existência. O segundo é crer e sentir um interesse   excessivo e doentio por eles. Os diabos mesmo agradam-se de ambos os erros e saúdam com o mesmo deleite tanto a um materialista como ao feiticeiro. O gênero literário que é empregado neste livro pode ser facilmente aprendido por qualquer um que uma vez se tenha iniciado neste mister; mas, as pessoas mal dispostas ou excitáveis que possam fazer uso indevido disto não o aprender  ão de mim  .

Os leitores são aconselhados a lembrar de que o diabo   é mentiroso. Nem tudo que Murcegão diz deverá ser tomado como sendo verdadeiro, mesmo que seja encarado de seu ponto de vista. Não fiz tentativa alguma para identificar qualquer um dos seres humanos referidos nas Cartas; entretanto, admito como sendo extremamente improvável que os retratos, como por exemplo, do Sr. Simões ou da mãe do paciente correspondam inteiramente verdade. Há maneiras   de pensar   que correspondem a desejos lá no inferno, assim como acontece aqui na terra  .

Concluindo, devo acrescentar que não se fez nenhum esforço no sentido de deixar esclarecida a cronologia das Cartas. A de número   17 parece ter sido escrita antes que o racionamento (durante a última guerra   mundial) se tornasse algo sério; em geral, porém, o método diabólico de datar não tem nenhuma relação com a contagem terrena do tempo e eu tão pouco fiz qualquer tentativa para reproduzi-lo. A história da Guerra Européia, exceto num caso ou outro, que venha a tocar a condição espiritual de um ser humano  , obviamente não interessa a Murcegão.

C. S. LEWIS  
MAGDALENE COLLEGE, OXFORD
5 de julho de 1941

"A melhor maneira de expulsar o diabo para bem longe, caso ele insista em resistir aos textos das Escrituras  , consiste em expô-lo ao ridículo e à mofa, pois ele não suporta o escárnio". Lutero

"O diabo... o espírito de soberba  .. não suporta Zombaria". Thomas_Moore