Página inicial > Arte e Simbolismo > anthropos

anthropos

domingo 20 de março de 2022

FILOSOFIA: Filosofia Anthropos - A NOÇÃO FILOSÓFICA DE ANTHROPOS


Cristologia Agostinho de Hipona  : Agostinho Homem   - ANTHROPOS; Agostinho Lugar do Homem   - LUGAR DO HOMEM
Gnosticismo Antonio Orbe  : Orbe Anthropos   - ANTHROPOS

Hans Jonas  
O Homem, o principal objeto destas vastas disposições (v. Arcontes), é composto de carne, alma e espírito. Mas reduzido aos princípios últimos, sua origem é dupla: mundana e extra-mundana. Não somente o corpo mas também a "alma" é um produto dos poderes cósmicos, que formam o corpo à imagem do Homem Primordial (ou Arquétipo) divino e o animam com suas próprias forças psíquicas: estas são os apetites e paixões do homem natural, cada uma das quais emerge e corresponde a uma das esferas cósmicas e todas as quais juntas formam a alma astral do homem, sua "psyche". Através de seu corpo e sua alma o homem é uma parte do mundo e sujeito à heimarmene. Encerrado na alma está o espírito, ou "pneuma" (também chamado a "Centelha"), uma porção da substância divina de além a qual caiu no mundo; e os Arcontes criaram o homem com a finalidade expressa de mantê-lo cativo lá. Assim como no macrocosmo o homem está encerrado por sete esferas, também no microcosmo humano o pneuma está encerrado por sete Vestimenta - vestimentas-almas originando das esferas. Em seu estado não redimido o pneuma assim imerso na alma e na carne é inconsciente dele mesmo, Torpor - entorpecido, sonolento, ou intoxicado pelo veneno do mundo: em resumo, é um "agnoia - ignorante". Seu despertar e liberação é efetivado através de "gnosis - Conhecimento".

Simone Pétrement  : Deus Homem