Página inicial > Imaginal > Alma Virtuosa

Alma Virtuosa

domingo 20 de março de 2022

    

Philokalia  
Antonius   - Santo Antão: Antonius Conduta Virtuosa - CONDUTA VIRTUOSA


Perenialistas Frithjof Schuon  : Schuon Esoterismo   Principio Via - O ESOTERISMO COMO PRINCÍPIO E COMO VIA

Inteligência   volitiva, vontade livre, alma   virtuosa: são estas três prerrogativas que constituem o homem  . Alma virtuosa: significa que só a alma humana, não a alma animal  , é simultaneamente capaz de sublimar-se em direção   ao Absoluto e, também, em direção ao próximo, do qual percebe a dignidade  , a personalidade, a necessidade   de felicidade  , a capacidade de sofrimento  . A virtude, prerrogativa humana, assim como a objetividade intelectual e a liberdade volitiva, é feita de piedade   e de bondade; em primeiro lugar pedimos ao homem que seja piedoso e bom. A substância   moral do homem é o amor a Deus   e a generosidade para com o próximo.

Desapego  , generosidade, vigilância  , gratidão  : estas virtudes dependem de quatro principios que poderíamos caracterizar pelos seguintes termos: pureza  , bondade, força, beleza; ou frio, calor, atividade  , repouso  ; ou morte, vida, combate  , paz  ; ou ainda, aplicando-os à alquimia   espiritual: abstenção, confiança  , realização, contentamento. A pureza e a beleza são estáticas; a força e a beleza são dinâmicas; de outro ponto de vista, a pureza e a força dependem do rigor; a beleza e a bondade, da brandura. Isto significa que a virtude em si. ou a conformidade da alma, possui dois   modos   complementares, um estático e um dinâmico e, de outro ponto de vista, um modo rigoroso e um modo brando. E que os quatro princípios, ou as quatro virtudes, derivam desses modos ou desses polos.

A quaternidade dos princípios espirituais ou morais — e são, acima de tudo, metafísicos e cosmológicos — evidentemente não tem nada de arbitrária. Ela corresponde aos quatro pontos cardeais  : Norte, Sul, Leste, Oeste; o discernimento   sapiencial, que se manifesta pelo Zênite, e a concentração unitiva, que se manifesta pelo Nadir, e as quatro virtudes, que se situam no plano intermediário  , o Horizonte  , que é, aqui, o domínio   da alma, da conformidade, da piedade.