Página inicial > Medievo - Renascença > João Damasceno Alma

João Damasceno Alma

domingo 20 de março de 2022

      

Discurso útil à alma  

O homem   é duplo, feito de alma (psyche) e corpo (sarx  ); seus sentidos e suas virtudes (arete  ) também são duplos: cinco   sentidos da alma e cinco do corpo. Os sentidos da alma se denominam poderes ou faculdades  : inteligência (nous), reflexão (dianoia  ), juízo, imaginação   (phantasia) e percepção (epignosis). Os sentidos do corpo: visão, olfato, audição, sabor   e sensação. Mas se as virtudes são duplas, também os vícios   (kakia). É preciso saber quais são as virtudes da alma e as do corpo, e quais são as paixões da alma e as do corpo.

As virtudes da alma são quatro em geral: coragem  , prudência (phronesis  ), castidade   (parthenia), justiça (dike  ). Delas nascem as virtudes da alma: fé (pistis  ), esperança (elpis  ), amor (agape  ), a prece   (euche), a humildade   (tapeinophrosyne), a doçura (praotes  ), a paciência (hypomone  ), a resignação, a bondade, a calma  , o conhecimento divino, o fervor, a simplicidade, a serenidade, a sinceridade, a ausência de presunção, de orgulho   (hyperephania), de inveja   (pleonexia  ), de esperteza e de avareza (philargyria), a compunção (katanyxis  ), o pudor  , a piedade  , a busca dos bens futuros, o direcionamento para o Reino de Deus  , o desejo da adoção filial.

As virtudes do corpo são, sobretudo, os instrumentos das virtudes, elas se praticam com conhecimento de causa   e segundo Deus  , e fora de toda hipocrisia e de todo desejo de agradar aos homens; elas levam cada um a progredir na humildade (tapeinophrosyne) e a impassibilidade (apatheia  ). Estas são a temperança (enkrateia  ), o jejum  , a fome, a sede, as vigílias, ..., todo sofrimento   e ascese   do corpo. Basta a santa humildade e a ação de graças para realizar todas estas virtudes.

Os vícios da alma e do corpo, quer dizer as paixões pathos. As paixões da alma são esquecimento  , negligência e ignorância; estes são os três vícios através dos quais o olho da alma - a nous - inteligência — cego   se submete a todas as paixões, que são a impiedade, a opinião   falsa (a heresia  ), a blasfêmia, o ardor, a cólera, o azedume, o ataque de raiva  , o ódio, o rancor, a calunia, a condenação, a tristeza  , o pavor, a preguiça, a disputa  , a rivalidade, a inveja, a vaidade, o orgulho, a hipocrisia, a mentira  , a infidelidade, a avidez, o amor da matéria ....

O tratado se alonga arolando inúmeras classificações de estrutura   da alma, das virtudes e dos vícios.


Ver online : Philokalia