Página inicial > Medievo - Renascença > Hilton Escada da Perfeição II-3

Hilton Escada da Perfeição II-3

domingo 20 de março de 2022

    

LIVRO II
PARTE III

I. Em que Sentido esta Maneira de Falar de Reforma de uma Alma   em Sensação   deve ser entendida; e de que Maneira é reformada, e como é encontrada nos Escritos de São Paulo  

II. Como Deus   abriu o Olho interior da Alma para ver a Ele, não todo de vez, mas por diversas vezes, e das três Maneiras   de reforma de uma Alma explicada por um Exemplo familiar

III. Como Jesus   é Céu para a Alma, e porque Ele é chamado Fogo  

IV. Das duas maneiras de Amor, criado e incriado, e como estamos presos a amar   Jesus muito por nossa Criação; mas mais por nossa Redenção; e mais que tudo por nossa Salvação  , através dos dons de Seu Amor

V. Como que algumas Almas amam Jesus por Fervores corporais, e por suas próprias Afecções humanas que são movidas pela Graça   e pela Razão   E como alguns amam Ele mas quietamente pleas Afecções espirituais só movidas interiormente através da Graça espiritual do Espírito Santo  

VI. Que o Dom de Amor, entre todos os outros Dons de Jesus, é muito valiosos e muito benéfico   E como Jesus faz tudo que é bem feito em Seus amantes, só pelo Amor E como o Amor faz os exercícios de todas as Virtudes e todos os Feitos leves e fáceis

VII. Como o Amor através da graciosa Contemplação   de Jesus eliminou todas as agitações do Orgulho  ; e fez a Alma perder o sabor   e deleite em todas as Honras terrestres

VIII. Como o Amor eliminou todas as agitações da Raiva   e Inveja   facilmente; e reformou na Alma as Virtudes de Paz   e Paciência  , e de perfeita Caridade a seu Próximo, como Ele fez especialmente nos Apóstolos

IX. Como o Amor eliminou a Concupiscência  , Preguiça   e Glutonia, e o deleite e desfrute carnal em todos os cinco   Sentidos Corporais, suavemente e facilmente, através de uma graciosa contemplação de Jesus

X. Que Virtudes e Graças uma Alma recebeu através da abertura do olho interior à graciosa contemplação de Jesus, e como não pode ser obtida somente pelo trabalho   do homem  , mas através da graça especial e seu próprio trabalho também

XI. Como tal Graça especial para a Contemplação de nosso Senhor Jesus é retirada algumas vezes de uma Alma; e como uma Alma deve se Comportar ela mesma na Ausência   e na Presença de Jesus, e como uma Alma deve sempre desejar (tanto quanto nela está) a graciosa Presença de Jesus

XII. Um Recomendação de Oração   oferecida a Jesus por uma Alma Contemplativa, e como a estabilidade na Oração é um trabalho seguro para se sustentar  ; e como cada Sensação de Graça em uma Alma escolhida pode ser chamada Jesus Mas quanto mais limpa a Alma é, mais valiosa a Graça é

XIII. Como uma Alma através da abertura do Olho espiritual recebeu um Amor gracioso   capacitando a compreender as Sagradas Escrituras  ; e como Jesus, que está oculto nas Sagradas Escrituras, demonstrou a Si meso para seus Amantes

XIV. Da secreta Voz de Jesus soando em uma Alma, e como pode ser conhecida E como todas as graciosas Iluminações feitas na Alma podem ser chamadas as Falas de Jesus

XV. (i) Como através da graciosa Abertura do Olho Espiritual uma Alma é feita Sábia, humildemente e verdadeiramente para ver as Diversidades de Graus na Santa Igreja  , como Militante, e para ver a natureza dos Anjos  ; e primeiro dos Réprobos

(ii) Como pela mesma luz da Graça a Natureza dos benditos Anjos é vista E como Jesus é Deus e Homem acima de todas as Criaturas, de acordo com aquilo que a Alma pode Dele ver aqui