Página inicial > Medievo - Renascença > Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §5

Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §5

sábado 20 de agosto de 2022

    

Eles foram vítimas de sua própria limitação quando disseram, a respeito da criação (de Adão sobre a terra  ): “Queres tu pois aí criar alguém que semeia a corrupção?” Ora, esta corrupção, o que é ela senão a revolta  , logo precisamente isto que eles manifestam eles-mesmos? [1] Aquilo que eles diziam de Adão se aplica a sua própria atitude para com Deus  . Por conseguinte, se tal possibilidade (de revolta) não estivesse na sua natureza, eles não a teriam inconscientemente afirmado a respeito de Adão; se eles tivessem tido o conhecimento deles mesmos, eles teriam sido eximidos, da parte deste conhecimento, dos limites que eles sofreram; eles não teriam insistido (na sua acusação de Adão) até tirar vaidade   de sua própria “louvação” de Deus e daquilo pelo qual eles O “proclamavam Santo”, enquanto que Adão realizava os Nomes divinos   que os Anjos   ignoravam, de modo que nem sua “louvação” (tasbih) nem sua “proclamação da Santidade   divina” (taqdis) não eram parecidas àquelas de Adão.

Ibn Arabi (Fusus): I - Adam §4Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §6


Ver online : Parágrafos do Fusus - Adão


[1DagliRW: That is to say, the angels asserted that man would spill blood on earth.