Página inicial > Medievo - Renascença > Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §3

Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §3

sábado 20 de agosto de 2022

    

Assim este ser (adâmico) foi denominado Homem   (insan) e Representante (khalifah  ) de Deus  . Quanto a sua qualidade   de homem, ela designa sua natureza sintética (contendo virtualmente todas as outras naturezas criadas) e sua atitude a abarcar todas as Verdades essenciais. O homem é para Deus (al-haqq  ) aquilo que é a pupila para o olho (a pupila se chama em árabe “o homem no olho”), a pupila sendo aquilo pelo qual o olhar se efetua; pois por ele (quer dizer pelo Homem Universal  ) Deus contempla Sua criação e lhe dispensa Sua misericórdia  . Tal é o homem ao mesmo tempo efêmero   e eterno, ser criado perpétuo e imortal, Verbo discriminante (por seu conhecimento distintivo) e unificante (por sua essência divina) [1]. Por sua existência, o mundo foi finalizado. Ele é para o mundo aquilo que a arma  ção é para o anel  : a armação porta   o selo que o rei aplica sobre os cofres de seu tesouro  ; e é por causa   disto que o homem (universal) é denominado o representante de Deus, do qual salvaguarda a criação, como salvaguardam-se os tesouros por um selo: enquanto o sinete do rei se encontrar pousado sobre os cofres do tesouro, ninguém ousará abri-los sem sua permissão; assim o homem se vê confiar a salvaguarda divina do mundo, e o mundo não cessará de ser salvaguardado enquanto este Homem Universal   (al-insan al-kamil) habitar   nele. Não vês portanto que quando ele desaparecer e que for retirado os cofres deste mundo aqui de baixo, nada daquilo que Deus aí conservava não restará, e tudo aquilo que eles continham sairá, cada parte reencontrando sua parte (correspondente); o todo   se transportará no outro mundo, e (o Homem universal) será o selo sobre os cofres do outro mundo perpetuamente.

Ibn Arabi (Fusus): I - Adão §2Ibn Arabi (Fusus): I - Adam §4


Ver online : Parágrafos do Fusus - Adão


[1São aqueles dois aspectos de toda palavra revelada, e aos quais se relacionam as duas designações do Corão como “Recitação” (al-qur’an) e como “Discriminação” (al-furqan).