Página inicial > Antiguidade > Vieillard-Baron: Platonismo e interpretação de Platão na época (...)

Vieillard-Baron: Platonismo e interpretação de Platão na época moderna

sexta-feira 25 de março de 2022

PLATONISME ET INTERPRETATION DE PLATON   A L’ÉPOQUE MODERNE

De Reuchlin a Hegel  , os diálogos de Platão   não cessaram de ser consumidos e repensados. Pode-se distinguir a interpretação de Platão  , que não implica em esforço pessoal de pensamento da parte dos intérpretes, e o platonismo como herança de Platão   assimilada no interior de uma démarche filosófica nova. De Reuchlin a Kleuker, Platão   é interpretado como o grande filósofo herdeiro da sabedoria tradicional originária da Cabala ou dos Caldeus. A verdade metafísica sobre a salvação da alma, sobre Deus e sobre o mundo lhe foi dada pelas revelações especiais que soube explicar nos seus diálogos. Só a partir da segunda metade do século XVIII que tem início uma interpretação mais racionalista de Platão  , com Hemsterhuis, depois Hegel   e Schelling  . Esta interpretação implica em um platonismo de fato; se inscreve no quadro de uma nostalgia da Grécia (Heinse e Hölderlin  ), na base da reflexão política e metafísica do jovem Hegel  . A referência a Aristóteles   será mais tardia e e menos assimilada. A última parte desta obra demonstra a persistência de filosofemas platônicos na época moderna: a reminiscência de Hegel  , a contemplação para Cruezer, a alma do mundo em Cudworth e outros tantos.

Através da questão das correspondências e harmônicos entre a alma, o mundo e Deus, se revela a grande interrogação seguinte: como pensar o platonismo segundo a mobilidade e sem referência a uma filosofia da substância e da imutabilidade?

Resumo
O problema da "recepção" de Platão  

Primeira Parte - Leituras de Platão   nos séculos XVI e XVII
1. Platonismo e Cabala na obra de Johannes Reuchlin
2. Os Platônicos de Cambridge e sua compreensão das relações entre microcosmo e macrocosmo

Segunda Parte - O problema do platonismo no século XVIII
1. Platonismo e paganismo no século XVIII
2. Platão   revisado e corrigido pela Aufklärung

  •  O uso dos diálogos de Platão   segundo Jean-Jacob Engel  
  •  O Fédon de Moses Mendelssohn
  •  O Sistema de filosofia platônica de Tenneman 3. O platonismo do círculo de Münster
  •  A tradição platônica revivificada por J.F  . Kleuler
  •  O platonismo de Hemsterhuis
    4. Platonismo e antiplatonismo no fina do século XVIII: Hemsterhuis e Fichte  

    Terceira Parte - Platonismo e idealismo na Alemanha
    1. A verdade da utopia: a imagem da Grécia em Heinse e H6olderlin
    2. A influência platônica na formação do pensamento político de Hegel   em Frankfurt e em Iena
    3. A noção de matéria espiritual em Hegel   e Schelling   em Iena
    4. Platonismo e aristotelismo em Hegel  

    Quarta Parte - A persistência de grandes filosofemas platônicos
    1. Hegel   e a reminiscência
    2. A contemplação: Creuzer, intérprete de Plotino  
    3. A Alma do Mundo e seu destino no pensamento cristão platonizante


  • Ver online : PLATÃO