Página inicial > Antiguidade > Boutot: TO TI ESTIN?

Boutot: TO TI ESTIN?

quinta-feira 24 de março de 2022

Excerto de Alain   Boutot, "Heidegger   et Platon  "

Essa questão: "o que é o ente?" interroga o ente quanto a seu ser. É a questão socrática por excelência. Encontra-se na maior parte dos Diálogos de Platão  , não tanto sob a forma geral: o que é o ser do ente em geral, senão sob a forma de questões particulares tratado de cada vez sobre o ser de tal e tal ente. Sócrates   demanda por exemplo, no Hípias maior  : "o que é o Belo?", no Menon: "o que é a virtude?", no Laques  : "o que é a coragem?", no Teeteto  : "o que é a ciência?". Na República  , trata-se, entre outras coisas, de definir a justiça, e portanto responder à questão: "o que é a justiça?".

Importa para Heidegger  , não tanto o ente indagado em cada questão, mas a forma que é comum a todas as questões. É esta orientação constante do pensamento para o ser que define a princípio para Heidegger   o fundo da filosofia platônica. É assim que Platão   apresenta a filosofia, no Fédon, como uma "caça do ser (ten tou ontos theran)" (66c2). O filósofo, diz também, "deseja o ser (horegetai tou ontos)" (65c7), é amoroso do ser e da verdade. O ser enquanto verdadeiro objeto da filosofia, é a conexão interrogativa que permite distinguir fundamentalmente a filosofia da sofística.