Página inicial > Antiguidade > Mesquita: arete

Mesquita: arete

quinta-feira 24 de março de 2022

      

O estabelecimento de uma tradução consensual do termo arete   é quase tão difícil como a de eidos  . Todavia, a inadequação da tradução por «virtude», que provém de uma etimologia latina distinta e tem óbvias conotações estranhas à cultura grega e ao próprio   uso filosófico e platônico do conceito, quer no seu valor   etimológico estrito, quer na sua posterior   conotação cristã, leva-nos a optar pela versão generalizada «excelência», já vulgarizada em português, que, embora longe de satisfazer completamente  , oferece a vantagem   de respeitar a ligação etimológica provável de arete com areion e ariston  , respectivamente comparativo e superlativo de agathon.


O problema que imediatamente ressalta naqueles que são hoje comum-mente   considerados os primeiros diálogos de Platão é o da determinação do sentido da excelência ou de uma das suas partes: na sua enumeração mais corrente e simultaneamente mais completa, a justiça (dikaiosyne  , dikaiotes), a coragem   (andreia), a temperança ou moderação (sophrosyne  ), a piedade   (osion, osiotes) e a sabedoria   (sophia, episteme  , phronesis  ).

A enumeração canônica consta do Prt., 349ab. O Laques  , o Górgias  , o Eutidemo   e o Mênon, se bem que parcelarmente, registam também estas cinco   partes da arete, de que a justiça é a mais constante (V. La., 198a, 199d; Grg., 506e-507e e cf. 477d; Euthd., 279ac; Men., 73ac, 79a e também 74a, 78de, 88a; cf. Phd., 69c). O Mênon é igualmente o único a acrescentar três outras aretai (a generosidade, megaloprepeia, 74a, 88a; a facilidade em aprender  , eumathia, e a memória, mneme  , 88a, que, noutro contexto, voltam a surgir   na República   VI 485e-487a, e na Carta VII   344ad, como as qualidades do filósofo) e o Lísis trata exclusivamente de uma espécie particular de excelência, a amizade   (philia). Os restantes diálogos socráticos fornecem apenas registos incompletos do quadro assim definido. Na República IV 427e, sistematiza-se esta lição a partir de uma descrição cardeal da arete, comportando como partes a sabedoria, a coragem, a temperança e a justiça e desaparecendo a piedade, presumivelmente englobada na justiça, de acordo   com a sugestão do Eutifron, 11e-14b; semelhante descrição regressa mais tarde nas Leis XII 965d, no contexto de uma retomada do problema da unidade   da excelência (declarada a partir de I, 630d-632d). Uma última palavra   acerca da expressão   sophrosyne: as dificuldades filológicas, históricas e filosóficas associadas à tradução deste termo, nomeadamente no contexto do Cármides  , levam-nos a conservá-lo, daqui para diante, sempre no original.