Página inicial > Antiguidade > Reale: Características do Médio Platonismo

Reale: Características do Médio Platonismo

quinta-feira 24 de março de 2022

    

a) O traço   mais típico do medioplatonismo, vale dizer, o mínimo denominador comum do pensamento   de todos os seus expoentes, quase sem exceção, consiste naquilo que, retomando a conhecida imagem platônica, podemos chamar de reinício da "segunda navegação", com a recuperação de seus resultados essenciais e das principais consequências que deles brotaram. Em resumo, o medioplatonismo recupera o supra-sensível, o imaterial e o transcendente, rompendo claramente as pontes com o materialismo há muito tempo   dominante.

b) A consequência lógica   dessa retomada foi a reproposição da teoria   das Ideias. Alguns medioplatônicos, aliás, a repensaram a fundo, procurando integrar a posição   assumida por Platão com a posição   aristotélica. Albino e seu círculo   consideraram as Ideias, em seu aspecto transcendente, como "pensamentos de Deus  " ( sendo o mundo do Inteligível identificado com a atividade   e com o conteúdo da Inteligência suprema) e, em seu aspecto imanente, como "formas" das coisas. A transformação   da teoria das Ideias foi acompanhada, como consequência lógica, por uma transformação paralela da concepção de toda a estrutura   do mundo do incorpóreo  , com resultados que constituem claramente um prelúdio ao neoplatonismo.

c) O texto que os medioplatônicos consideraram como ponto de referência e do qual extraíram o próprio   esquema para o repensamento da doutrina platônica foi o Timeu  . Com efeito, na difícil tarefa de reduzir a filosofia platônica a sistema e tentar uma síntese dela, o Timeu era o diálogo que oferecia de longe a trama mais sólida.

d) A "doutrina dos princípios" do Platão esotérico, ou seja, a doutrina das mónadas e das díades, foi retomada em parte, mas permaneceu decididamente como pano de fundo. Ela teve uma importância muito maior no âmbito do movimento   neopitagórico, que ocorria paralelamente. E isso era inevitável, de vez que o fundamento teorético do Timeu e a redução das Ideias a pensamentos de Deus não deixavam espaço para a doutrina das mónadas e das díades.

e) Para os medioplatônicos, assim como para os filósofos da época anterior  , o problema ético continuou proeminente, sendo, porém, reproposto e fundamentado de modo novo. A palavra  -de-ordem de todas as escolas helenísticas havia sido "segue a natureza (physis  )", entendida de modo materialista-imanentista. Ao contrário, a nova palavra-de-ordem dos medioplatônicos foi: "segue Deus", "assimila-te a Deus", "imita Deus". Logicamente, a descoberta da transcendência   iria modificar, pouco a pouco, toda a visão   de vida proposta pela época helenística. Unanimemente, os medioplatônicos reconheceram precisamente na assimilação   ao divino   transcendente e incorpóreo a marca   autêntica da vida moral.


Ver online : PLATÃO