Página inicial > Antiguidade > Virtude

Virtude

quinta-feira 24 de março de 2022

É razoável atribuir à Inteligência as quatro virtudes clássicas (prudência, coragem, temperança, justiça), que Plotino   denomina políticas, talvez melhor traduzidas por sociais? A razão desta questão é provavelmente que estas virtudes supõem uma confrontação com uma oposição de fora. O problema é resolvido comparando as virtudes que estão na Alma do Mundo ao fogo que aquece e aquelas que estão em nós ao que é aquecido (Enéada I, 2  , 1; Enéada I, 2  , 3; Enéada I, 2  , 6; Enéada I, 2  , 7).


Os neoplatonistas distinguem deferentes níveis de virtude. A virtude meramente natural depende da mistura de quente, frio, úmido e seco no corpo. O nível mais inferior das virtudes, as virtudes cívicas, está conectado com a metriopatheia (a moderação das emoções); o nível acima, virtude purificada, é descrita por Plotino   acima, com apatheia ou liberdade da emoção. A República   de Platão   é explicitamente sobre a virtude cívica (demotike na República   VI; politike na República   IV).

Porfírio   distingue quatro níveis de virtude, cívica (politikai), purificatória (kathartikai), contemplativa (theoretikai) e oaradigmática (paradeigmatikai) em Sentenças 32. Olimpiodoro   insere virtudes de caráter (ethike) produzidas pela habituação diante das virtudes cívicas, com base em que não são racionais.

Considerava-se que o Gorgias e o Fédon eram parte do curriculum com base no fato que tratavam das virtudes cívicas e purificatórias. As quatro virtudes cardeais tratadas na República   (prudência, coragem, temperança e justiça) são reconhecidas pelos autores neoplatônicos em diferentes níveis, embora só sejam consideradas ao nível de virtudes cívicas nos escritos de Platão  . [SORABJI  ]