Página inicial > Antiguidade > Evagrio Logia 50-61

Evagrio Logia 50-61

domingo 20 de março de 2022

      

50. O que têm em vista os diabolos   - demônios, quando excitam em nós a gastrimargia   - gula, a porneia   - impudicícia, a concupiscência  , a ira  , o rancor e as outras pathos   - paixões? Querem que a nossa nous - inteligência  , engrossada por elas, não possa orar como se deve; pois, as pathos - paixões da thymos   - parte irracional, vencedoras, impedem-na de mover-se   de acordo   com a logistikon   - razão (de acordo com as razões dos seres como objeto de theoria   - contemplação) para procurar atingir a Razão (o Logos  : o Verbo) de Deus  .

51. Nós vamos às arete   - virtudes (primeiro degrau: vida ativa) em vista das logos - razões dos seres criados (segundo degrau: theoria - contemplação inferior  ); vamos a estas, em vista do Senhor, que as estabeleceu (terceiro degrau: teologia); quanto ao Senhor, ele costuma aparecer   no estado   de euche   - oração.

52. O estado de euche - oração é um "hábito" impassível que, por um amor supremo, arrebata aos cimos intelectuais a nous - inteligência tomada pela sabedoria  .

54. Quem ama a Deus conversa incessantemente com ele, como com um Pai  , despojando-se de todo logismos   - pensamento apaixonado.

55. Não é porque se tenha atingido a apatheia que se irá orar verdadeiramente, pois é possível ficar nos logismos - pensamentos simples (isto é, decantados de apego - apego sensível  ) e distrair-se na melete - meditação deles, estando, portanto, longe de Deus.

56. Empenhemo-nos que a nous - inteligência não permaneça nos logismos - pensamentos simples; nem por isso terá atingido o lugar da euche - oração pois ela pode encontrar-se   na theoria - contemplação dos objetos e ocupar-se   em suas razões: ora, essas razões, sendo ao mesmo tempo   expressões simples, em sua qualidade de considerações de objetos, imprimem uma forma na nous - inteligência e a afastam muito de Deus.

57. Suponhamos que a nous - inteligência se eleve acima da theoria - contemplação da corpo - natureza corpórea; ela ainda não tem a visão   perfeita do lugar de Deus pois pode encontrar-se na ciência dos inteligíveis e partilhar sua multiplicidade.

59. Quem ora em espírito   e em verdade  , não tira mais das criaturas os louvores que dá ao Criador: é do próprio   Deus que ele louva Deus.

60. Se és teologia - teólogo, vais orar verdadeiramente; se oras verdadeiramente, és teólogo.

61. Quando tua nous - inteligência, num ardente amor de Deus, sai, por assim dizer, pouco a pouco, de tua sarx   - carne; quando rejeita todos os logismos - pensamentos que vêm dos sentidos, da memória ou do krasis   - temperamento; quando ela se enche, ao mesmo tempo de respeito e de alegria, então podes considerar-te próximo dos limites da euche - oração.


Ver online : Philokalia