Página inicial > Medievo - Renascença > Corbin (HA): Juvenilidade e Cavalaria no Islã iraniano

Corbin (HA): Juvenilidade e Cavalaria no Islã iraniano

segunda-feira 1º de agosto de 2022

    

Segundo a apresentação da obra por Roger Munier, o tema deste terceiro estudo é a Palavra   interior   assim recebida, que faz do iniciado, por conta de sua própria exigência, uma «cavaleiro espiritual». Viver   de acordo   e comunicação com o mundo superior do Malakut, o mundo do «Anjo  », é o fato destes «cavaleiros», javanmardan. O persa javan tem a mesma raiz indo-europeia que o latim juvenis. O javanmard é aquele que encontrou sua plena juvenilidade em acessando ao homem   interior, ao homem verdadeiro. É, em suma, o homem e seu Anjo  , desde aqui em baixo. O homem reunido a seu verdadeiro Eu e a caminho para esta reunião transformante.

Pois de que se trata de fato, nos relatos de iniciação   que nos propõe, em dando enorme lugar aos textos, o presente   volume  , senão de uma aventura religiosa do Eu mesmo profundo? O «Anjo» não é somente um Outro tutelar, mas o Duplo celeste da alma  , a contrapartida transcendente do eu terrestre. Ou digamos que é outro e não outro ao mesmo tempo  . Algo como um «Eu mesmo na segunda pessoa  », diz admiravelmente Corbin. [CorbinHA]


Ver online : Excertos de "O Homem e seu Anjo"