Página inicial > Medievo - Renascença > Munier (HA): Corbin e a iniciação ismaeliana

Munier (HA): Corbin e a iniciação ismaeliana

segunda-feira 1º de agosto de 2022

    

Roger Munier considera que este ensaio explora a necessidade   da redescoberta de uma «Palavra   perdida», oculta sob o sentido literal das Escrituras. Nas três grandes «religiões do Livro» originárias da tradição   abraâmica: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, o Livro comanda. Ele é Palavra revelada, Escritura santa. Mas se o sentido profundo deste Livro se dissimula sob a literalidade das palavras, desde o instante que se fica nesta literalidade, mutila-se a integralidade da Palavra. O drama   da «Palavra perdida» que se abre então toma inumeráveis formas. Ele se resume na tensão que opõe, ao nível da iniciação  , os defensores da religião esotérica, ligada ao sentido espiritual e interior   do texto, àqueles da religião exotérica, que quer aquela de todos, «igualitária e literal». Corbin retoma os dados deste conflito sempre atual a partir do comentário de um romance iniciático ismaeliano do século X, até então inédito: O Livro do Sábio   e do Discípulo. [CorbinHA  ]

  • A Palavra perdida
  • Um romance iniciático ismaeliano do século X
  • A iniciação aos esotérico como iniciação
  • O ritual secreto de iniciação e o mistério do Nome
  • A ética da Demanda e a ética do depósito confiado
  • O tempo   dos profetas ainda não completou
  • Epílogo

Ver online : Excertos de "O Homem e seu Anjo"