Página inicial > Imaginal > Fernandes (FC:39-40) – Caminho - Dhamma

Fernandes (FC:39-40) – Caminho - Dhamma

sexta-feira 23 de setembro de 2022

    

Nem sequer o Caminho  , complexamente desdobrável, tão ramificado e labiríntico quanto a consciência   humana, é um «método». São infinitos os Dhammas: doze Elos (nidanas) na Cadeia, três Características de Existência, três Refúgios (tisarana), dez   Preceitos Morais (sila  ), dez Perfeições (dasaparamitas), sete Estágios de Senciência, oito Estágios de Liberação  , quatro Qualidades da Consciência Alerta, três espécies de Poder (iddhis) etc., interminavelmente, ou, na enumeração do próprio Buda  , quatro aplicações da atenção  , ou ideação plenamente consciente (sati), quatro esforços corretos, quatro caminhos para o poder, cinco   faculdades   regulativas, cinco forças, sete fatores da iluminação  , e o Nobre Caminho Óctuplo, equidistante, tanto da auto-indulgência, quanto do ascetismo.

À característica da equidistância, ou «caminho do meio», no entanto, não corresponde nada sequer parecido, seja com temperança, seja com mediocridade, pois se trata de uma ideia muitíssimo mais interessante do que a interpretação   popular, que envolve a oposição entre auto-indulgência e ascetismo. Trata-se, na verdade, da dualidade   da mente  , sempre polarizando-se numa gangorra de opostos   (p.ex., ser e dever   ser). O símile, aqui, é o do equilibrista sobre uma corda, precisando alternar movimentos para um lado e outro, a fim de manter o equilíbrio. Pois bem: quando o Buda fala do Caminho do Meio (majjhimapattipada), aponta para o cair de cima da corda como sendo aquilo que deve ser atingido. Se a mente   não fizer os movimentos de um lado para o outro, perderá o «equilíbrio» e cairá na não-mente  . O «dever» jamais é, para o Sábio  , o «fim em si». Segundo o dictum do Sonadanda, endossado pelo Buda 46, unem-se inextricavelmente Sabedoria   e moral — na verdade, Sabedoria e Ética —, mas de maneira paradoxal:

A moral é lavada pela sabedoria, e a sabedoria lavada pela moral. ...[ como se] uma das mãos lavasse a outra. [FernandesFC  ]


Ver online : Sergio L. de C. Fernandes