Página inicial > Antiguidade > Judaico-Cristandade > Gnosticismo > Evangelho de Tomé > Evangelho de Tomé - Logion 21

BIBLIOTECA DE NAG HAMMADI

Evangelho de Tomé - Logion 21

EVANGELHO DE TOMÉ

sexta-feira 22 de julho de 2022, por Cardoso de Castro

    

Pla

Maria disse a Jesus  : Teus discípulos, a que se assemelham?

Ele disse: Se assemelham a uns pequeninos instalados em um campo   que não é deles. Quando venham os amos do campo, dirão: deixem-nos nosso campo. Eles estão desnudos ante sua presença   de modo que o deixam e os dão seu campo. Por isto digo: se o dono da casa   sabe que o ladrão vai vir, vigiará antes que venha e não o deixará perfurar um buraco na casa de seu reino de modo que levem seus negócios. Vós, vigiais frente ao mundo, cinjais vossos rins com grande força para que os ladrões não encontrem o caminho para chegar até vós, pois o necessário com que contais, o encontrarão. Possa haver em meio de vós mesmos um homem   prudente! Quando o fruto   está maduro, vem em seguida com sua foice na mão   e o colhe. O que tenha ouvidos para ouvir  , que ouça.


MARIA DIJO A JESUS: TUS DISCIPULOS, ¿A QUE SE ASEMEJAN? EL DIJO: SE ASEMEJAN A UNOS NIÑOS PEQUEÑOS INSTALADOS EN UN CAMPO QUE NO ES DE ELLOS. CUANDO VENGAN LOS AMOS DEL CAMPO, DIRAN: DEJADNOS NUESTRO CAMPO. ELLOS ESTAN DESNUDOS ANTE SU PRESENCIA DE MODO QUE LO DEJAN Y LES DAN SU CAMPO. POR ESO DIGO: SI EL DUEÑO DE LA CASA SABE QUE EL LADRON VA A VENIR, VELARA ANTES DE QUE VENGA Y NO DEJARA HORADAR LA CASA DE SU REINO DE MODO QUE SE LLEVE SU AJUAR. VOSOTROS, VELAD FRENTE AL MUNDO, CEÑIOS VUESTRAS CINTURAS CON GRAN FUERZA PARA QUE LOS LADRONES NO ENCUENTREN SU CAMINO PARA LLEGAR HASTA VOSOTROS, PUES LO NECESARIO CON QUE CONTAIS, LO ENCONTRARAN. ¡PUEDA HABER EN MEDIO DE VOSOTROS MISMOS UN HOMBRE PRUDENTE! CUANDO EL FRUTO ESTA MADURO, VIENE EN SEGUIDA CON SU HOZ EN LA MANO Y LO COSECHA. EL QUE TENGA OIDOS PARA OIR, QUE OIGA.

Puech

21. Marie dit à Jésus : Tes disciples ressemblent à qui? Il dit : Ils ressemblent à des petits enfants qui se sont installés dans un champ qui n’est pas à eux. Quand viendront les maîtres du champ, ils diront : Laissez-nous notre champ. Eux, ils sont tout nus en leur présence, si bien qu’ils le leur laissent et leur donnent leur champ. C’est pourquoi je dis : si le maître de la maison sait que le voleur doit venir, il veillera avant qu’il vienne, et il ne le laissera pas percer sa maison de sa royauté [1], en sorte qu’il emporte ses affaires. Vous, cependant, veillez en face du monde, ceignez-vous les reins avec grande force, de peur que les larrons ne trouvent un chemin pour venir vers vous. Car, le profit sur lequel vous comptez, ils le trouveront. Puisse-t-il y avoir parmi vous un homme averti! Quand le fruit a mûri, il est venu aussitôt, sa faucille dans sa main, (et) il l’a cueilli. Que celui qui a des oreilles pour entendre entende !

Suarez

1 Mariam dit à Jésus : 2 à qui tes disciples ressemblent-ils ? 3 II dit : 4 ils ressemblent à des gamins 5 installés dans un champ 6 qui n’est pas le leur. 7 Quand viendront les maîtres du champ, 8 ils diront : 9 libérez-nous notre champ ! 10 Eux, ils se dévêtent en leur présence pour leur libérer 12 et leur rendre leur champ. 13 C’est pourquoi je dis : 14 si le maître de maison sait 15 que le voleur vient, 16 il veillera avant qu’il n’arrive 17 pour ne pas le laisser 18 percer un trou dans la maison de son Royaume 19 pour en emporter les affaires. 20 Mais vous, veillez en face du monde, 21 prenez appui sur vos reins avec une grande force 22 de peur que les pillards ne trouvent un chemin 23 pour venir vers vous. 24 Car le nécessaire sur lequel vous comptez, 25 ils le trouveront. 26 Puisse-t-il y avoir au centre de vous-mêmes 27 un homme averti ! 28 Lc fruit étant mûr, 29 il est venu rapidement, sa faucille à la main 30 et l’a cueilli. 31 Que celui qui a des oreilles pour entendre, entende !

Meyer

(1) Mary said to Jesus, “What are your disciples like?”
(2) He said, “They are like children living in a field that is not theirs. [2] (3) When the owners of the field come, they will say, ‘Give our field back to us.’ (4) They take off their clothes in front of them in order to give it back to them, and they return their field to them. [3]
(5) “For this reason I say, if the owner of a house knows that a thief is coming, he will be on guard before the thief arrives and will not let the thief break into the house of his estate and steal his possessions. [4] (6) As for you, then, be on guard against the world. (7) Arm yourselves with great strength, or the robbers might find a way to get to you, (8) for the trouble you expect will come. [5] (9) Let there be among you a person who understands.
(10) “When the crop ripened, the person came quickly with sickle in hand and harvested it. [6] (11) Whoever has ears to hear should hear.”

Suarez

LOGION 21

Mt 11.16 // Lc 7.31-32

Mt 24.43-44 // Lc 12.39-40

Jn 10.8 ; Lc 12.35 ; Mc 4.29

Remarques sur les parallèles scripturaires des canoniques

v. 1-13. La réflexion de Jésus suscitée par Mariam dans le présent logion (v. 4-6) est peu flatteuse pour les disciples ; aussi comprend-on pourquoi elle a été mise par Mt 11.16 [16 Mas, a quem compararei esta geração? É semelhante aos meninos que, sentados nas praças, clamam aos seus companheiros] et par Lc 7.31 [31 A que, pois, compararei os homens desta geração, e a que são semelhantes?] sur le compte non pas de personnes visées nommément, mais de cette génération. Le champ est devenu la place publique.

v. 13-20. Les passages des v. 43 et 44 de Mt [43 sabei, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. 44 Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho   do homem.] que la S.J.   considère comme des ajouts indiquent au contraire que Ts est sous-jacent à cette péricope.

[267] v. 21. On peut supposer qu’au niveau du doc. Q, Lc 12.35 [35 Estejam cingidos os vossos lombos e acesas as vossas candeias; La 2e partie de ce verset a dû être ajoutée sous l’influence du log. 33 correspondant au v. 21 de Ts et Lc 12.39-40 [39 Sabei, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. 40 Estai vós também apercebidos; porque, numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem.] correspondant aux v. 13-20 de Ts étaient liés. La S.J. note en effet que les v. 36-38 de Lc (parabole   des serviteurs vigilants) est une interpolation.

v. 26-27. Le terme επιστημων, qui connaît, averti a totalement disparu des évangiles canoniques.

v. 20-31. L’appel à la vigilance a son parallèle dans Mt 24.42-44 [42 Vigiai, pois, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor; 43 sabei, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. 44 Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem.] et dans Lc 12.39-40, tandis que Mc, dans la parabole de la semence qui croît d’elle-même (4.26-29 [26 Disse também: O reino de Deus   é assim como se um homem lançasse semente   à terra  , 27 e dormisse e se levantasse de noite e de dia, e a semente brotasse e crescesse, sem ele saber como. 28 A terra por si mesma produz fruto, primeiro a erva, depois a espiga, e por último o grão cheio na espiga. 29 Mas assim que o fruto amadurecer, logo lhe mete a foice, porque é chegada a ceifa.]), rejoint, mais au dernier verset seulement, le log. 21. La S.J. note que ce verset de Mc est un ajout provenant de Jl 4.13 (il y met la faucille parce que la moisson est présente). En fait, c’est également une réminiscence du v. 29 de Ts.

Roberto Pla

Este logion consiste em um confluir de várias metáforas a interpretar uma a uma para chegar a seu sentido direto. O conteúdo completo  , por outra parte, não é muito difícil de entender uma vez se tenha adestrado devidamente os ouvidos para ouvir.

A expressão   "crianças pequeninas" ou "pequeninos [elakistos]" se usa para descrever metaforicamente o grau de conhecimento verdadeiro alcançado pelos discípulos naquele momento. Neles se realizou por um ato de fé a revelação interior   do Filho do homem, evento religioso verdadeiro e excepcional que se reputa como um segundo nascimento, vindo do Alto (v. Nascer do Alto), pela transformação   total “em direção   ao divino  ” que suscita na consciência  . Este nascimento é nos discípulos muito recente, pelo qual são ainda muito inexperientes quanto ao governo do reino e são contados entre os “inocentes”, vítimas fáceis dos reis do mundo e como “menores de dois   anos”, quer dizer, são contados entre aqueles cuja “medida” do fruto obtido é de “trinta”, a menor, segundo a escala centuple divulgada pela parábola do semeador.

O “campo” do logion, é o reino de Deus, do qual os pequeninos ainda não tomaram firme   posse, estabilizada, pois depende das oscilações de sua psique, próprias da falta de maturidade. Por isso se diz dos discípulos que estão desnudos, quer dizer, que ainda "não se revestiram de poder, nem das armas da luz" (Lc 24,49), nem tampouco do "branco linho puro" com que se revestem os exércitos do céu, para que o ser mortal   seja revestido de imortalidade e não permaneças como acessível ao temor da morte, tal como parece ter ocorrido a esse discípulo jovem que Marcos descreve, o qual “deixando o lenços”, que o revestia de fé na imortalidade, correu nu. (vide Veículo da Alma; Lc 24,49; Rom 13,12; Ap 19,14; 1Cor 15,53

No entanto, está dito que “o Dia do Senhor há de vir como um ladrão na noite” (Mc 14,52). O autor do Apocalipse recorda isto a todos os termos paralelos aos do logion: “Venho como ladrão. Ditoso o que esteja velando e conserve suas vestimentas para não andar nu” (Ap 16,15).

Isso foi claramente manifestado, graças ao qual todo o dono de casa, todo habitante (consciência, alma  ) do santuário de seu Deus, sabe que o ladrão, que não é outro que o Filho do Homem, há de vir apossar-se de seu reino de uma maneira definitiva. Em vida ou na morte este é o sinal final de toda estrutura   humana. Ao dizer que o Filho do Homem “vem como um ladrão” se explica que pode chegar na noite escura da alma e, de fato, o Dia sempre chega em seguida ao desvanecer a noite, a qual é privação   de luz para a alma, obscuridade na que é fácil não reconhecer   o que chega.

A atitude que recomenda Jesus em todas as ocasiões aos que esperam esta vinda (parousia) é “vigiar  ” (nepsis  ), o que supõe a exigência de um estado   de alerta permanente, sem desfalecimentos, para manter-se sempre “nas armas da luz”. O estado de alerta, não há que esquecê-lo, é aquela contemplação   interior, sobrevinda pela conversão ou metanoia   que explicou Jesus nos começos da predicação da Boa Nova e que constitui o fundamento indispensável de todo viver   religioso.

A exclamação de Jesus com a qual se encerra o logion, expressa a ânsia do mestre de que todos os homens encontrem e realizem ao Filho do homem como em um incêndio interior propiciado pela chama da espada vibrante. A tocha   acesa para tal fogo   a encomenda Jesus ao homem “prudente”, “advertido”, que em nós   habita. Podeis mantê-lo sempre — diz Jesus — vigilante, alerta, no centro   (psíquico, vital) de vós mesmos! Ele é o fruto que quando está maduro poderá ser coletado; ele é o fruto e também o lavrador que com sua foice na mão, o colhe.

Porque um é o tempo   de semear e outro o de colher, mas um só e mesmo são o que planta   e o que sega, o lavrador e a videira verdadeira que sustenta o fruto maduro até o Dia do Senhor.


Ver online : THE GOSPEL OF THOMAS COLLECTION


[1Sémitisme : « sa maison royale ».

[2Here the editors of the Gospel of Thomas in Synopsis Quattuor Evangeliorum, ed. Kurt Aland, 525, understand š re š m (“children”) to be a plural translation of the Greek word pais, “child, servant,” and they assume the latter meaning of pais and hence translate the passage as follows: “They are like servants entrusted with a field that is not theirs.”

[4Cf. Gospel of Thomas 103; Matthew 24:43 (Q); Luke 12:39 (Q).

[5The editors of the Gospel of Thomas in Synopsis Quattuor Evangeliorum, ed. Aland, 525, translate this clause: “For the necessities for which you are waiting (with longing) will be found” (an additional possible translation is given in a note: “For the possession you are watching out for they will find”).

[6Cf. Mark 4:29; Joel 3:13.