Página inicial > Antiguidade > Judaico-Cristandade > Reino dos Pequeninos

EVANGELHOS CANÔNICOS

Reino dos Pequeninos

Mt 11,25-26 — Mt 18,1-6 — Lc 18,15-17

terça-feira 19 de julho de 2022, por Cardoso de Castro

      

O termo chave deste dito é παιδίον (paidion). Ao advertir que estes não sejam "escandalizados", o termo interessantemente se converte em μικρός (mikros). O que são os "pequeninos"? O que são os "micros"? O que é deixá-los vir a Jesus  ? O que é "escândalo"?

      

Mt 11,25-26

25 Neste tempo  , Iéshoua responde e diz: «Eu te celebro, Pai  , Adôn do céu e da terra  , porque tu escondeste isto dos sábios e dos sagazes, e tu o revelas aos pequenos. 26 Sim, Pai, tal é a vontade de tuas faces. (Chouraqui  ; Mt 11:25-26)

Mt 18,1-6

1 Nesta hora, os adeptos se aproximam de Iéshoua‘ e perguntam: «Quem é então o maior no reino   dos céus?» 2 Iéshoua‘ chama uma criancinha [παιδίον - paidion]. Ele a põe entre eles 3 e diz: «Amén, eu vos digo: se vós não retornardes [στρέφω - strepho] e não vos tornardes [γίνομαι - ginomai] como criancinhas, não entrareis no reino dos céus. 4 Aquele, pois, que se faz pequeno como esta criança é o maior no reino dos céus. 5 Quem acolher   em meu nome uma dessas crianças, é a mim que acolhe. 6 Mas quem faz tropeçar [σκανδαλίζω - skandalizo] um destes pequenos [μικρός - mikros] que aderem [πιστεύω - pisteuo  ] a mim, melhor seria que uma mó de azenha lhe fosse pendurada em seu pescoço e que fosse jogado na profundeza dos mares. (Chouraqui; Mt 18:1-6)

Lc 18,15-17

15 Apresentam-lhe também recém-nascidos para que os toque. Os adeptos veem e os repreendem. 16 Mas Iéshoua os chama e diz: «Deixai as criancinhas virem a mim; não as impeçais! Sim, é para seus semelhantes, o reino de Elohíms. 17 Amen, eu vos digo: Quem não acolhe o reino de Elohíms como uma criancinha não entra nele.» (Chouraqui; Lc 18:15-17)


Hipólito

E a respeito desta (natureza) transmitem uma passagem explícita, ocorrendo no Evangelho segundo Tomé, que assim se expressa: "Aquele que me busca, me encontrará nos pequeninos de sete anos de idade; pois lá oculto, Eu devo na idade de 14 anos ser manifestado". Isto, no entanto, não é (o ensinamento) de Cristo  , mas de Hipócrates, que usa estas palavras: "Um pequenino   de sete anos é metade de um pai". E assim é que estes (heréticos), pondo a natureza originária do universo   na semente   causativa, (e) tendo afirmado o (aforismo) de Hipócrates, que um pequenino de sete anos de idade é metade de um pai, dizem que aos catorze anos, de acordo   com Tomé, ele é manifestado. Isto, com eles, é o Logos   inefável e místico.

René Guénon

La «simplicidad», expresión de la unificación de todas las potencias del ser, caracteriza el retorno al «estado   primordial»; y se ve aquí toda la diferencia que separa el conocimiento transcendente del sabio, del saber ordinario y «profano». Esta «simplicidad», es también lo que es designado en otra parte como el estado de «infancia» o de «niñez» (en sánscrito bâlya), entendido naturalmente en el sentido espiritual, y que, en la doctrina hindú, es considerado como una condición preliminar para la adquisición del conocimiento por excelencia. Esto recuerda las palabras similares que se encuentran en el Evangelio: «Quienquiera que no reciba el Reino de Dios   como un niño, no entrará en él» (San Lucas, 18:17). «Mientras que has ocultado estas cosas a los sabios y a los prudentes, las has revelado a los simples y a los pequeños» (San Mateo, 11:25). [APRECIAÇÕES SOBRE O ESOTERISMO ISLÂMICO E O TAOISMO]

Jean Canteins

Segundo Canteins  , é ao estado de realização   alcançado pela metanoia   [ir além da mente  ] e strepho [conversão ou reversão] que se refere Jesus ao declarar que só entrarão no Reino de Deus aqueles que serão como pequeninos; em Mateus, se encontra a chave desta afirmação, ao dizer o meio para se tornar como pequeninos, para adultos, é de se reverter (strepho); o verbo   strophe deve se entender aqui sem seu sentido absoluto  , o que implica em uma linguagem codificada entre Jesus e seus discípulos, pois sem um sentido metafórico preciso, a formulação seria incompreensível. Se tornar pequenino, criança, é retornar ao estado inicial (sentido da iniciação), pela inversão de um processo natural, por uma sorte de evolução às avessas que solicita mais o microcosmo que o macrocosmo, ou seja cada pessoa   individualmente tocada pela mensagem cristã.

Maurice Nicoll

En la versión de Mateo, la parábola de la oveja perdida no aparece en el marco ya tan familiar en que los fariseos censuran la conducta de Jesús. La contextura del tema en este caso tiene que ver con un pequeño, o un niño, a quien no hay que escandalizar. Los discípulos preguntan: ‘¿Quién es el mayor en el reino de los cielos?’ Jesús llama a un niño y lo pone en medio de ellos y les dice Mateo, XVIII, 3-6.

Se produce un cambio de significado con relación a la idea   de pequeño. Al comienzo se emplea el término griego paidion que efectivamente significa ‘niño’. Pero cuando Jesús dice: ‘Y cualquiera que escandalizare a uno   de estos pequeños que creen en mí", el término griego cambia a mikros, que significa pequeño, chico, como microscópico. Ya no se refiere a los niños, sino a quienes han comenzado a seguir a Cristo y ya tienen cierto entendimiento; mejor dicho, a los que han comenzado a entender a través de lo que en ellos es pequeño. Se refiere a aquellos en quienes ha empezado ya el proceso de la metanoia.


Ver online : ANDRÉ CHOURAQUI


VIDE: Evangelho de Tomé - Logion 22; Guardini Ser como meninos