Página inicial > Antiguidade > Judaico-Cristandade > Gnosticismo > Evangelho de Tomé - Logion 99

BIBLIOTECA DE NAG HAMMADI

Evangelho de Tomé - Logion 99

EVANGELHO DE TOMÉ

quarta-feira 17 de agosto de 2022, por Cardoso de Castro

    

Os discípulos lhe disseram: Teus irmãos e tua mãe   estão fora. Ele lhe disse: Os que estão aqui, cumprem a vontade de meu Pai; estes são meus irmãos e minha mãe. Eles são os que entrarão no Reino de meu Pai. (Roberto Pla  )

    

Pla

Os discípulos lhe disseram: Teus irmãos e tua mãe   estão fora. Ele lhe disse: Os que estão aqui, cumprem a vontade de meu Pai; estes são meus irmãos e minha mãe. Eles são os que entrarão no Reino de meu Pai.

Puech

99. Les disciples lui dirent : Tes frères et ta mère se tiennent dehors. Il leur dit : Ceux que voici, qui font la volonté de mon Père, ceux-là sont mes frères et ma mère ; ce sont eux qui entreront dans le Royaume de mon Père.

Suarez

1 Les disciples lui dirent : 2 tes frères et ta mère se tiennent à l’extérieur. 3 Il leur dit : 4 ceux qui en ces lieux font le vouloir de mon Père, 5 ceux-là sont mes frères et ma mère. 6 Ce sont eux 7 qui entreront dans le royaume de mon Père.

Meyer

99 (1) The disciples said to him, “Your brothers and your mother are standing outside.” (2) He said to them, “Those here who do the will of my Father are my brothers and my mother. (3) They are the ones who will enter my Father’s kingdom.” [Cf. Matthew   12:46–50; Mark 3:31–35; Luke 8:19–21; Gospel   of the Ebionites 5]

Canônicos

Disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, e procuram falar contigo. Ele, porém, respondeu ao que lhe falava: Quem é minha mãe? e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão   para os seus discípulos disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Pois qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe. (Mt 12,47-50)

mt.12.47 ειπεν δε [THEN SAID] τις [ONE] αυτω [TO HIM,] ιδου η [BEHOLD,] μητηρ σου [THY MOTHER] και οι [AND] αδελφοι [BRETHREN] σου [THY] εξω [WITHOUT] εστηκασιν [ARE STANDING,] ζητουντες [SEEKING] σοι [TO THEE] λαλησαι [TO SPEAK.]

mt.12.48 ο δε [BUT HE] αποκριθεις [ANSWERING] ειπεν [SAID] τω [TO HIM WHO] ειποντι [SPOKE] αυτω [TO HIM,] τις [WHO] εστιν η [IS] μητηρ μου [MY MOTHER?] και [AND] τινες [WHO] εισιν οι [ARE] αδελφοι μου [MY BRETHREN?]

mt.12.49 και [AND] εκτεινας την [STRETCHING OUT] χειρα [HAND] αυτου [HIS] επι τους [TO] μαθητας αυτου [HIS DISCIPLES] ειπεν [HE SAID,] ιδου η [BEHOLD,] μητηρ μου [MY MOTHER] και οι [AND] αδελφοι μου [MY BRETHREN.]

mt.12.50 οστις γαρ αν [FOR WHOSOEVER] ποιηση [SHALL DO] το [THE] θελημα του [WILL] πατρος μου [OF MY FATHER] του [WHO «IS»] εν [IN «THE»] ουρανοις [HEAVENS,] αυτος [HE] μου [MY] αδελφος [BROTHER] και [AND] αδελφη [SISTER] και [AND] μητηρ [MOTHER] εστιν [IS.]


E a multidão estava sentada ao redor dele, e disseram-lhe: Eis que tua mãe e teus irmãos estão lá fora e te procuram. Respondeu-lhes Jesus  , dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos! E olhando em redor para os que estavam sentados à roda de si, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos! Pois aquele que fizer a vontade de Deus  , esse é meu irmão, irmã e mãe. (Mc   3,32-35)

mk.3.32 και [AND] εκαθητο [SAT] οχλος [A CROWD] περι [AROUND] αυτον [HIM :] ειπον δε [AND THEY SAID] αυτω [TO HIM,] ιδου η [BEHOLD,] μητηρ σου [THY MOTHER] και οι [AND] αδελφοι σου [THY BRETHREN] εξω [WITHOUT] ζητουσιν [SEEK] σε [THEE.]

mk.3.33 και [AND] απεκριθη [HE ANSWERED] αυτοις [THEM,] λεγων [SAYING,] τις [WHO] εστιν η [IS] μητηρ μου [MY MOTHER] η οι [OR] αδελφοι [BRETHREN] μου [MY?]

mk.3.34 και [AND] περιβλεψαμενος [HAVING LOOKED AROUND ON] κυκλω [IN A CIRCUIT] τους [THOSE WHO] περι [AROUND] αυτον [HIM] καθημενους [WERE SITTING,] λεγει [HE SAYS,] ιδε η [BEHOLD,] μητηρ μου [MY MOTHER] και οι [AND] αδελφοι [BRETHREN] μου [MY :]

mk.3.35 ος γαρ αν [FOR WHOEVER] ποιηση [SHALL DO] το [THE] θελημα του [WILL] θεου [OF GOD,] ουτος [HE] αδελφος [BROTHER] μου [MY] και [AND] αδελφη μου [MY SISTER] και [AND] μητηρ [MOTHER] εστιν [IS.]


Foi-lhe dito: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora, e querem ver-te. Ele, porém, lhes respondeu: Minha mãe e meus irmãos são estes que ouvem a palavra de Deus e a observam. (Lc   8,20-21)

lk.8.20 και [AND] απηγγελη [IT WAS TOLD] αυτω [HIM,] λεγοντων η [SAYING,] μητηρ σου [THY MOTHER] και οι [AND] αδελφοι σου [THY BRETHREN] εστηκασιν [ARE STANDING] εξω [WITHOUT,] ιδειν [TO SEE] σε [THEE] θελοντες [WISHING.]

lk.8.21 ο δε [AND HE] αποκριθεις [ANSWERING] ειπεν [SAID] προς [TO] αυτους [THEM,] μητηρ μου [MY MOTHER] και [AND] αδελφοι μου [MY BRETHREN] ουτοι [THOSE] εισιν [ARE] οι [WHO] τον [THE] λογον του [WORD] θεου [OF GOD] ακουοντες [ARE HEARING] και [AND] ποιουντες [DOING] αυτον [IT.]


Roberto Pla

O mais significativo do logion é que esses irmãos e essa mãe, que para efeitos exortativos, são mencionados, “estão fora”, ao invés de “estar aqui”, juntos com os que cumprem a vontade do Pai.

A diferença   entre “estar fora” ou “estar aqui” [Dasein?] é muito importante, porquanto “estar aqui”, significa que o Cristo interior, oculto, foi percebido, descoberto, pela consciência   e que, portanto, sua presença   de recém nascido, aqui, em si mesmo  , começou a progredir em sabedoria  , em estatura e em graça   de Deus. Este é o cumprimento da vontade do Pai.

  • E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens. (Lc 2,52)

Tudo isto significa que há quem chega a receber   a “presença” de Cristo oculto   em si mesmo — aqui — pois quando vem a fé difunde a bem-aventurança   sobre aquele que é capaz de crer sem ver. Logo, por uma ação comum de ressonância “em espírito  ”, é possível respirar o aroma de Cristo oculto interior, — no “aqui” — de todos os seres, pois odor de Cristo somos que da vida leva à vida.

A contemplação   da “presença” no “aqui” do mundo é o primeiro passo importante da vida religiosa segundo a exegese   oculta, pois equivale a contemplar a essência do deus único, do que se disse “que Ele é único e que não há outro fora dele”. E se Deus não tem fora, que mãe e que irmãos são esses que se apresentam de fora?

  • Ao que lhe disse o escriba: Muito bem, Mestre; com verdade disseste que ele é um, e fora dele não há outro; (Mc 12,32)

Segundo o Evangelho de Lucas, os que “estejam fora” devem bater à porta  , pois o Cristo assegura: “Ao que venha a mim   não fecharei a porta. E adiciona: Se alguém não permanecer em mim, é jogado fora, como o sarmento  ”.

  • Quando o dono da casa   se tiver levantado e cerrado a porta, e vós começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, abre-nos; e ele vos responder: Não sei donde vós sois; (Lc 13,25)
  • Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. (Jo 6,37)

Quem é deixado fora é o Príncipe deste mundo, e permanecer fora, atado, sem liberdade, junto à porta, como aquele jumentinho que mandou buscar Jesus o Vivente, para entrar em Jerusalém montado nele, como se fosse seu corpo (vide Domingo de Ramos).

  • Quem não permanece em mim é lançado fora, como a vara, e seca; tais varas são recolhidas, lançadas no fogo   e queimadas. (Jo 15,6)

É certo que nem o Príncipe deste mundo, nem o jumentinho junto a porta, vão a Cristo; mas a mãe e os irmãos de Jesus vão a Cristo, só que se apresentam fora, à porta. Isto explica que há uns que buscam a Cristo fora, segundo a ordem   manifesta, e há outros que buscam respirar sua presença “aqui”, segundo a doutrina   oculta.

Disso é do que fala Jesus no logion. Não é só que há uns laços de parentesco carnal que Jesus pospõe aos de parentesco espiritual, o qual é uma verdade tímida, insuficiente. Quando Jesus diz, segundo o texto de Lucas, que se alguém pretende ir a ele, deve “odiar  ” a seu pai, a sua mãe, a sua mulher  , a seus filhos, a seus irmãos, a sua mãe e até sua própria alma   (Odiar tua alma), o que menciona é um fato universal   bem notório pelo qual muitos hão de passar.

Para quem percebe o aroma de Cristo e o respira como o “aqui” de todos os seres, resulta que todos eles, os irmãos, a mãe, etc..., são “amados”, não pelo que eles parecem ser por fora, senão pelo Cristo interior, oculto, cuja presença é percebida por eles.

Então advém um “desapego  ”, pelo qual há que passar, e que o evangelho denomina figuradamente “ódio”, para com todas as envolturas que impedem a contemplação direta do “aqui” de todos, e não é “ódio”, pois não caberia, senão um saber olhar como ao transluz, para ver somente através da opacidade das vestimentas a luz   de quem disse: “Eu sou   a luz”.

Sem dúvida, há uma alegria   intensa “sempre”, quando se contempla a “presença” e ao portador da “presença” de Cristo oculto no interior dos seres, de todos os seres; de onde todos eles são em definitivo, irmãos, mães, etc ..., parentesco “em espírito”, ainda que estejam “em carne  ”; mas uns levam ao Cristo adormecido, sepultado no sepulcro caiado, e outros o ressuscitaram como um Cristo novo.

Quando o aroma do Cristo vivo é percebido em alguém que está “aqui”, esse é teu irmão, tua mãe e tu mesmo, com plenitude   de alegria.

Leloup

  • Variante em Leloup  :
    • "Teus irmão e tua mãe encontram-se fora...
  • De novo, Jesus relativiza as ligações de parentesco e de família. As ligações carnais não são suficientes. Elas se encontram fora do Reino.
    • É preciso o acordo das inteligências e a orientação comum do coração   em direção   ao essencial e ao Único Necessário...
  • No reconhecimento de nossa filiação compartilhada que nos tornamos irmãos...
  • O que torna possível a fraternidade, é o Pai...

Gillabert

  • Variação: «Aqueles que nestes lugares fazem a vontade de meu Pai...»
  • Jesus não é o personagem que os discípulos creem ver e ele os recorda. Só sua palavra exprime sua identidade real (Logion 43)
  • Seu aspecto não é sua realidade. Gnóstico por excelência, não é identificado a seu corpo nem a seu mental  . Isto é difícil compreender para os que o cercam...
    • Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro   é este discurso; quem o pode ouvir  ? Mas, sabendo Jesus em si mesmo que murmuravam disto os seus discípulos, disse-lhes: Isto vos escandaliza? Que seria, pois, se vísseis subir   o Filho do homem   para onde primeiro estava? O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida. Mas há alguns de vós que não creem. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E continuou: Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai lhe não for concedido. Por causa   disso muitos dos seus discípulos voltaram para trás e não andaram mais com ele. (Jo 6,60-66)
    • Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. (Jo 8,58)

Puech

  • Assim como Jesus é qualificado de «Vivente» ou «Vivo» (copto etoneh), os Espirituais — tidos como seus «irmãos» — são «Viventes», do Deus Vivente (pshere empetoneh), atribuído a Jesus no Evangelho de Tomé - Logion 36-37, aplica-se aos mesmos Espirituais.
  • Convém lembrar o que é a qualificação de «irmão» de Jesus e «Vivente (Logion 11, Logion 52 e Logion 59) ou de»Pai que é o Vivo«(Logion 3, Logion 50, Logion 37), de»Vivente originário do Vivente«(Logion 11), o»Eleito  «— este personagem de exceção que é o Espiritual, o»gnóstico«que se»achou«, conheceu ele mesmo e se identificou ao monachos  , àquele que»de dois   fez um«, superou toda dualidade para restabelecer nele a unidade, se tornando»filho do Homem" (shere emprome), quer dizer partilhando com Jesus um título e uma condição cujo privilégio é reservado à Jesus.


Ver online : Evangelho de Tomé