Página inicial > Antiguidade > Judaico-Cristandade > Gnosticismo > Evangelho de Tomé - Logion 61

BIBLIOTECA DE NAG HAMMADI

Evangelho de Tomé - Logion 61

EVANGELHO DE TOMÉ

segunda-feira 15 de agosto de 2022, por Cardoso de Castro

    

Jesus   disse: Há dois   que repousarão em um leito: um morrerá, o outro viverá (Logion 51). Salomé disse: Quem és tu, homem  ? Enquanto saído do uno (filho   de quem), subistes em meu leito e comestes em minha mesa. Jesus disse: Eu sou   o que vem do que é igual (do Céu — que é igual); me foram dadas as coisas de meu pai. Por isso eu digo: quanto seja unido (igual) estará pleno   de luz, mas quanto esteja separado estará pleno de trevas. (Roberto Pla  )

    

Pla

Jesus   disse: Há dois   que repousarão em um leito: um morrerá, o outro viverá (Logion 51). Salomé disse: Quem és tu, homem  ? Enquanto saído do uno (filho   de quem), subistes em meu leito e comestes em minha mesa. Jesus disse: Eu sou   o que vem do que é igual (do Céu — que é igual); me foram dadas as coisas de meu pai. Por isso eu digo: quanto seja unido (igual) estará pleno   de luz, mas quanto esteja separado estará pleno de trevas.

Puech

61. Jésus a dit : Il y en a deux qui reposeront sur un lit : l’un mourra, l’autre vivra. Salomé dit : Qui es-tu, homme, en tant que (fils) de qui [« de qui? » (ce qui serait en grec ek tinos, avec accent aigu sur l’iôta. Il y a, en fait, dans le manuscrit copte, ebol hen   oua, « de quelqu’un », dont l’équivalent grec est : ek tinos, avec accent aigu sur l’omicron final). Les expressions grecques ne différant que par la place de l’accent sur le pronom, le traducteur copte a donc très bien pu confondre la première avec la seconde.]? Tu es monté sur mon lit et tu as mangé à ma table. Jésus lui dit : Je suis celui qui provient de Celui qui est égal; il m’a été donné des choses de mon Père. < Salomé dit > : Je suis ta disciple. < Jésus lui dit > : C’est pourquoi je dis : Quand il sera égal [« égal », ses, au lieu de sëf, si l’on corrige d’après l’expression précédente de Jésus (« Celui qui est égal », petsës); « uni », sonef, si l’on adopte une autre correction. Le terme qui figure dans le texte, sëf, se traduit par « désert », « déserté », « vide ».], il sera plein de lumière, mais, quand il sera divisé [« partagé », ou aussi « séparé ».], il sera plein de ténèbres.

Suarez

1 Jésus a dit : 2 deux se reposeront sur un lit : 3 l’un mourra, l’autre vivra. 4 Salomé dit : 5 qui es-tu, homme ? 6 Est-ce en tant qu’issu de l’Un 7 que tu es monté sur mon lit, 8 et que tu as mangé à ma table ? 9 Jésus lui dit : 10 je suis celui qui est, 11 issu de celui qui est égal; 12 il m’a été donné ce qui vient de mon Père. 13 — Je suis ta disciple. 14—Par rapport à ceci je dis : 15 quand le disciple est désert, 16 Usera rempli de lumière; 17 mais quand il est partagé, 18 il sera rempli de ténèbres.

Meyer

61 (1) Jesus said, “Two will rest on a couch; one will die, one will live.” [Cf. Luke 17:34–35 (Q); Matthew   24:40–41 (Q)] (2) Salome said, “Who are you, mister? You have climbed onto my couch [Or “bed.”] and eaten from my table as if you are from someone.” [Lit., “as from one.” Bentley Layton  , in Nag Hammadi Codex II, 2–7, 1.74, notes two other possibilities. The Greek for “as a stranger” (hs xenos  ) may have been mistranslated “as from one” (hs ex henos), or the Greek for “as from whom” (hs ek tinos) may have been mistranslated “as from someone” (hs ek tinos, with a different accent). The editors of the Gospel   of Thomas in Synopsis Quattuor Evangeliorum, ed. Aland, 534, opt for the translation “as a .”] (3) Jesus said to her, “I am the one who comes from what is whole. I was given from the things of my Father.” [Cf. Matthew 11:27 (Q); Luke 10:22 (Q); John 3:35; 6:37–39; 13:3–4] (4) “I am your disciple.” (5) “For this reason I say, if one is ,[Here the Coptic text reads efšf, “desolate.” It is emended to read efš<š>, “.”] one will be filled with light, [Cf. John 8:12] but if one is divided, one will be filled with darkness.”

Canônicos

Digo-vos: Naquela noite estarão dois numa cama; um será tomado, e o outro será deixado. (Lc   XVII,34)


Roberto Pla  

Os dois que “repousarão em um leito” (v. Logion 51), como se dissera deles que ao chegar o Dia do Senhor serão moradores   de uma mesma casa, constituídos em uma unidade   de consciência  , são de um lado o espírito   essencial do homem, com vida própria, pois o espírito é vida, e de outro o conjunto   de componentes psíquicos ativos ou latentes; o primeiro é o Eu   real, verdadeiro, eterno, e o outro é a alma  , que como carece de essência   própria, pois a essência pertence ao espírito, se diz dela que é “alma vivificada”.

Ao dizer destes dois que “repousarão em um leito”, a escritura sugere a união matrimonial entre um princípio feminino  , a alma, significado no logion por Salomé, e o espírito, masculino, cuja designação evangélica pertence sempre a Jesus, enquanto Filho do homem   (vide Três Marias). Destes dois, o espírito é imortal e quanto a alma, são mortais   todos aqueles componentes seus que no Dia último não tenham alcançado por purificação a unidade substancial com o espírito. Posto que naquele Dia ainda seguirão, em tal caso, constituídos aparte, ocorrerá, que o espírito, que é uno, viverá e o outro (os componentes psíquicos não integrados), será deixado e morrerá. Quanto a isto de conviver por enquanto ambos princípios em uma unidade de consciência, é o que a alma, representada por Salomé no logion, descreve como “subir   em meu leito e comer em minha mesa”.

Embora Salomé ignore quem é aquele varão que mora em sua mesma casa, o progresso espiritual que toma conta nela é muito importante, pois já não nega a presença do Salvador   em si mesma e denota haver tido a primeira percepção de sua parousia  ; por isso, passa a inquirir sobre seu ser real: “Quem és tu, homem?”.

A resposta   de Jesus não se limita a revelar sua origem, senão que além do mais explica o motivo de sua presença celestial tão próxima da alma. Jesus vem “do que é igual”, pois não existe “naquele”, no Pai, de onde ele saiu como Filho, nada que não seja idêntico a si mesmo  ; por isso é “aquele” designado como o Uno.

Quanto à obra que pelo Pai foi designada a Jesus, já foi dito no evangelho: “Tudo (todo componente psíquico passado   pelo batismo   de fogo   da purificação na unidade), me foi entregue por meu Pai” (Lc 10,22). Daí que deve estar Jesus, segundo uma anterior   afirmação sua, “com as coisas de meu Pai” (Lc 2,49). Estas “coisas”, são todos os componentes psíquicos que uma vez cumprida sua purificação, penetram, como a prata que foi purgada, no Reino superior “do que é igual”.

A resposta dada por Salomé: “eu sou tua discípula”, serve para expressar, sem afastar-se da pura simplicidade desmitificada no que o logion agora se move, a submissão da alma enamorada do Senhor quando recebe o anúncio do próximo nascimento em seu seio do fruto   espiritual que acude a redimi-la: “pôs seus olhos na humildade   de sua escrava” (Lc 1,48).

A redenção verdadeira consiste, segundo isso, em que os componentes da alma se voltem para o que é Uno, quer dizer, para o que é igual a si mesmo, pois este é Cristo, quer dizer, a luz   que tudo preenche, e também consiste em desprezar   tudo quanto está separado; mas ambas coisas, tomar a luz e deixar a sombra, ocorrem conjuntamente, pois são um só ato. O que é igual, “viverá”, pois por isso diz Jesus: “ao que venha a mim não o jogarei fora” (Jo 6,37); por outro lado tudo o que persiste em permanecer separado, diferente, continua a ser mortal pois não é outra coisa que um hóspede das trevas.

Isso que expressa o logion é uma das vias por onde o evangelho tenta conduzir a muitos ao conhecimento da unidade. Em uma passagem do hoje perdido Evangelho dos Egípcios, pergunta Salomé quando chegarão a se realizar aquelas coisas das quais haviam falado. Talvez houvesse falado da vinda do Senhor, ou da consumação   da unidade, pois Jesus, pensando sem dúvida na unificação dos dois moradores do mesmo leito, diz: “quando os dois venham a ser uma só coisa, e o varão juntamente com a fêmea, não sejam nem fêmea nem varão”.

  • Isto não significa, claro, nenhum tipo de encratismo, pois se se diz varão e fêmea é quanto aos reinos superior (espiritual) e médio   (psíquico) (veja também Evangelho de Tomé - Logion 22).

Ver online : Evangelho de Tomé