Página inicial > Imaginal > Theosophia > Faivre (AOE) – Theosophia (estrutura de temas)

Acesso ao Esoterismo Ocidental

Faivre (AOE) – Theosophia (estrutura de temas)

quinta-feira 25 de agosto de 2022, por Cardoso de Castro

    

Tentativa de esquematizar esta corrente, a partir de um ensaio de Antoine Faivre   (trabalho   em construção).

    

Theosophia propriamente

  • «Quando se fala de teosofia seria necessário sempre precisar de qual se trata, ou em que sentido emprega-se este termo que tem uma longa história.» Antoine Faivre  
  • Termo já usado na Antiguidade   e na Idade Média
  • Comumente «Sabedoria   de Deus  » ou «conhecimento das coisas divinas»
  • Grandes «maciços»
    • corrente esotérica entre outras, como a alquimia  , a astrologia  , o hermetismo, a Cabala  , etc.
      • Corpo referencial: judeu  -cristão
      • Textos fundadores datam do século XVI e início do XVII
    • uma sociedade constituída que se qualificou como «teosófica»
      • Corpo referencial: universalista, penetrado por elementos   orientais (hindus e budistas)
      • Textos fundadores nos escritos de Blavatsky
  • Periodização
    • Antoine Faivre
      • Nascimento e primeira idade de ouro
        • Contexto histórico
        • Nasce na Alemanha uma corrente auto-denominada «theosophia  »
        • Jacob Boehme   (1575-1624)
        • Características da theosophia e razões de seu sucesso
          • O triângulo Deus-Homem  -Natureza
          • A primazia do mítico
          • O acesso direto aos mundos superiores
        • Primeiro corpus   e primeiros discursos críticos
      • Período de Transição (primeira metade do século XVIII)
        • Duas famílias teosóficas
          • Tendência tradicional
          • Tendência «mágica»
        • Algumas críticas sucintas
          • Fiedrich Gentzken (Historia   Philosophiae, 1724)
          • Johann Franciscus Buddeus (1667-1729)
        • Jakob Brucker (1696-1770)
      • Do pré-romantismo ao Romantismo, ou a segunda Idade de Ouro
        • Razões de uma renovação  
        • Os três espaços da paisagem
        • Sobre o termo e algumas críticas
      • Ocultamento e permanência (final do século XIX e século XX)
        • Fatores de dissolução
        • Uma presença   discreta
        • Novos olhares sobre a theosophia
    • Bernard Gorceix  
      • Período boêmico
      • Período do final do século XVII ao início do XVIII
      • Romantismo místico  

Estudos sobre Theosophia

  • Estudos
    • Arthur Versluis  
      • Introdução
        • Gnose cristã
          • conhecimento por experiência das coisas divinas
          • não apenas aquelas doutrina   dos primeiros séculos do cristianismo
          • sinônimo de insight   espiritual
        • Necessidade   de restaurar a espiritualidade cristã no Ocidente
        • Resgate da dimensão gnóstica do cristianismo
        • Termo gnósticos   e teósofo são intercambiáveis
        • Dimensão ahistórica ou «paraclética» da Cristandade enraizada no Novo Testamento  
          • Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Paracleto não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. (Jo 16:7)
          • E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne  ; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos; (Act 2:17)
        • Teósofos apresentam um novo olhar sobre a história: uma hierohistória
          • Revela os tempos e lugares da descida do Espírito santo
          • Aqueles que não experimentam vivem na «Babel», segundo Boehme
      • Historia Gnosologiae
        • Gnose e angelofania
          • Tradição   iniciatória cristã baseada na doutrina metafísica   da emanação
            • seres humanos podem participar em graus progressivamente puros de iluminação
            • o que existe no macrocosmos também pode ser encontrado no microcosmos.
            • princípio da participação   correspondente do indivíduo   na hierarquia celeste
          • Dionísio o Areopagita
            • Hierarquia Celeste
            • Máximo o Confessor
            • Teósofos protestantes
            • Iniciação   como ascensão   ocorrendo através das manifestações iluminantes do raio   central de luz, que, unitário e simples, é o eixo   da existência
              • Generoso   de si mesmo  , este raio atrai e unifica aqueles seres para os quais têm responsabilidade   providencial, enquanto permanecendo sempre estável, simples e imutável  .
              • Entrando na multiplicidade, o raio retém esta natureza simples e transcendente, enquanto ao mesmo tempo coberto de «véus sagrados» da escritura e liturgia, assim como do mundo natural
              • Escritura e liturgia são formas mais concentradas de teofania   do que a natureza
        • Eros   religioso na Idade Média Cristã
        • A questão do platonismo   e do hermeticismo
        • Teosofia
      • Cosmologia
      • Metafísica
      • Apêndices


Ver online : THEOSOPHIA